Operação prende oito pessoas suspeitas de formarem organização criminosa

Além do envolvimento com o tráfico de drogas, a polícia constatou a participação de elementos do grupo na prática de homicídios contra desafetos

Manaus – A Polícia Civil (PC) prendeu oito pessoas suspeitas de formarem uma organização criminosa, em ação realizada no bairro Lírio do Vale, zona oeste da capital, nesta quarta-feira (10). A operação leva o mesmo nome da localidade.

Os presos foram: Eliaquim Vieira Batalha, 29; Erilane Ramos de Oliveira, 35; Gabrielly Farias de Melo, 21; Keisse dos Santos Costa, 37; Monike Cássia Souza da Silva, 28; Samuel Vieira Batalha, 22; Anderson Barbosa Felipe, 34, conhecido como ‘Peruca’, e Celson Alves dos Santos, 36, o ‘Amarelo’.

De acordo com Aldeney Goes, do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), a investigação teve como objetivo o recolhimento de indícios acerca da atuação dos suspeitos em uma organização criminosa voltada à prática de crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Os seis elementos foram presos, nesta quarta-feira (10), durante a operação ‘Lírio do Vale’ (Foto: Yago Frota)

Ainda conforme o delegado, as ações do grupo foram monitoradas desde maio deste ano, por meio de ação controlada. Por meio dela, as equipes de investigação obtiveram elementos suficientes para provar o envolvimento de todos os infratores com os crimes investigados.

As equipes policiais investigaram como se desenvolvia a venda de drogas da organização criminosa. “Durante a investigação, coletamos informações suficientes para o Poder Judiciário decretar as prisões preventivas de onze pessoas. Dessas onze, cumprimos oito mandatos”, informou Goes.

Estão foragidos Adson da Costa Silva, conhecido como ‘Bombom’, Cleyton Farias Melo e Robert Douglas da Silva e Silva, o ‘Chocolate’. Foi decretada, ainda, a prisão temporária de Ramon Pereira dos Santos, o ‘Macaco’, Jhonathan de Souza Ribeiro, conhecido como ‘Gugu’, e Carlos Anderson Menezes Cavalcante, por prestarem apoio ao grupo criminoso investigado, de acordo com o delegado.

O delegado informou, também, que, durante a investigação, policiais civis descobriram que o grupo criminoso atuava de forma organizada para receber drogas e distribuí-las para outras pessoas, que, conforme a autoridade policial, comercializavam entorpecentes naquela zona da cidade.

Encaminhamentos

A polícia comprovou, ainda, a participação de elementos do grupo na prática de homicídios contra desafetos da organização. Anderson, Celson, Eliaquim, Erilane, Gabrielly, Keisse, Monike e Samuel responderão por tráfico de drogas e organização criminosa.

Já Anderson e Celson foram indiciados por homicídio duplamente qualificado. Os homens serão levados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e as mulheres, para o Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), ambos localizados no quilômetro oito da rodovia federal BR-174.

***Matéria atualizada às 11h59 para acréscimo de informação