Padrasto é preso suspeito de abusar de enteado por sete anos

O enteado, que hoje tem 14 anos, contou que o homem, que não teve o nome revelado para preservar a vítima, também tentou estuprar a irmã

Manaus – Um guardador de carros, 32, foi preso, nesta segunda-feira (14), suspeito de estuprar o próprio enteado por sete anos. A prisão foi feita por policiais do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e ocorreu em uma feira municipal, no bairro São José 2, zona leste da capital.

Segundo a polícia, o jovem, que atualmente tem 14 anos, contou em depoimento que o guardador também tentou estuprar a sua irmã, quando ela tinha 14 anos. Hoje, a jovem tem 21 anos. De acordo com o delegado Torquato Mozert, a denúncia foi realizada pelos próprios familiares.

“Todos os familiares apontam que o padrasto mantinha relações com o enteado. Houve momentos em que o suspeito relatou os fatos aos irmãos. O caso causou perplexidade quando recebemos. O Instituto Médico Legal (IML) comprovou que houve relação sexual. A mãe ficou perplexa quando soube. Conversamos e explicamos tudo após a prisão”.

Ainda conforme a polícia, o suspeito praticava o estupro quando o menor estava sozinho em casa e que nesse tipo de crime, na maioria das vezes, o estuprador não confessa a ação. É necessário uma prova técnica por meio de exames de conjunção carnal e anal.

Mozert destacou, ainda, que esse não é um caso “raro” e que acontece em outros lares onde é necessário coragem e firmeza para que se delatem os fatos para a delegacia especializada ou responsáveis e que os “fatos são reprováveis e exigem repressão”.

O homem foi indiciado por estupro de vulnerável no 30º DIP e será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) onde permanecerá à disposição da Justiça.

Anúncio