‘Paixão’ é morto com golpes de faca, no Novo Reino, zona leste de Manaus

Segundo testemunhas, o autor do crime seria um homem conhecido como ‘Loirinho’

Manaus – Alessandro Paixão Pinto, 38, conhecido como “Paixão”, foi morto com duas facadas nas costas na tarde desta terça-feira (26), na Rua Marcos Barros, da Comunidade Novo Reino, no Bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus. Segundo a polícia, Paixão teria se desentendido com um homem conhecido como Júnior “Loirinho” na noite de segunda-feira (25). Ele voltou ao local na tarde de hoje para acertar contas com Paixão.

(Foto: Marcos Lima/ Divulgação)

Policiais militares da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atenderam a ocorrência, informaram que na noite da segunda-feira, Paixão consumia bebidas alcoólicas com um homem identificado como Loirinho. Houve um desentendimento entre os dois. Por volta das 14h desta terça, Loirinho voltou ao local e deu duas facadas pelas costas de Alessandro. Ele ainda tentou correr, mas acabou caindo e morrendo antes que chegasse o socorro. A faca utilizada no crime foi encontrada a poucos metros do corpo e foi apreendida pela polícia.

Segundo o delegado Luis Rocha, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a vítima era morador de rua. “Pelo que apuramos com os peritos, a vítima foi pega de surpresa, por trás”, disse o delegado.

(Foto: Marcos Lima/ Divulgação)

Moradores do local ficaram revoltados com a situação e uma mulher, que não quis ser identificada, contou que Paixão era guardador de carros em um supermercado que fica a poucos metros do local do crime. “Ele era querido por todos os moradores e nunca havia se envolvido em confusão, apenas bebia. Queremos que a justiça seja feita, para que esse crime não seja esquecido”, disse, emocionada.

A equipe do Departamento de Perícia Técnico-Científica (DPTC), foi ao local e confirmou que o homem foi morto com duas facadas nas costas. Os agentes do Instituto Médico Legal (IML) removeram o corpo e levaram para exame de necropsia. A polícia militar fez as buscas pela região para tentar encontrar o autor do crime e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investigará o caso.