Pedreiro é condenado a 14 anos de prisão por abusar sexualmente de enteada

O crime aconteceu em 2006 e a vítima, então com 10 anos, chegou a engravidar do abusador

Manaus – Um mandado de prisão em razão de sentença condenatória em nome de um pedreiro de 40 anos, responsável por abusar sexualmente da ex-enteada dele em 2006, foi cumprido na manhã desta quarta-feira (6). Na época do crime, a vítima tinha 10 anos. A prisão foi efetuada por policiais civis da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), sob o comando da delegada-geral Emília Ferraz e coordenação da delegada Joyce Coelho, titular da especializada.

O homem foi condenado a 14 anos de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável (Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM/Divulgação)

De acordo com a delegada Joyce Coelho, o homem foi preso na Rua Fiorentina, Conjunto Alfredo Nascimento, bairro Cidade de Deus, zona norte da capital. Na ocasião do crime, o homem, que era companheiro da mãe da vítima, aproveitava as oportunidades que ficava sozinho para abusar sexualmente da menina.

“Após uma vizinha da família presenciar o crime, ela se dirigiu à especializada, onde formalizou a denúncia. As investigações iniciaram para verificar a veracidade do fato. Na época, em depoimento, o padrasto negou o crime, quando foi descoberto que a menina, com apenas 10 anos, estava no segundo trimestre de uma gravidez”, informou Coelho.

Segundo a delegada, a vítima deu continuidade à gravidez. A sentença foi deferida em 2015 e o mandado foi expedido no dia 21 de setembro de 2016, pela juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, da Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

Condenação

O homem foi condenado a 14 anos de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, ele será conduzido para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), e depois irá para o Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM), onde vai cumprir a pena.

Anúncio
Anúncio