Peruano que morreu em voo tinha quase dois quilos de cocaína no estômago, diz laudo

Peruano que transportava drogas no organismo foi desembarcado no Aeroporto de Manaus, na última segunda-feira. Caso será remetido à Polícia Federal

Manaus – O Departamento de Perícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC) concluiu, nesta sexta-feira (5), o laudo sobre o material encontrado no estômago do peruano Wernher David Delgado, que morreu durante voo entre o Peru e a Espanha, na última segunda-feira (1º), e teve o corpo desembarcado em Manaus naquela madrugada. Os laudos confirmam que o 1,8 quilo de substâncias encontradas no estômago do estrangeiro eram cocaína.

Durante o exame, foram encontrados dentro do estômago do peruano Wernher David Delgado, 49 porções de cocaína enroladas em preservativos masculino (Foto: Divulgação)

O laudo é assinado pelo perito criminal Carlos Ribamar Cruz da Silva. O corpo de Wernher David Delgado foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) assim que desembarcou no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. No momento da necropsia, foram encontradas 49 embalagens armazenadas no estômago do estrangeiro dentro de camisinhas masculinas. Delgado portava documentos pessoais, como passaporte.

Segundo o boletim de ocorrência registrado na Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), Wernher Delgado passou mal durante o voo, o que levou os pilotos a fazerem um pouso de emergência na capital amazonense. Quando o avião pousou, ele já tinha falecido. De acordo com o delegado Paulo Mavignier, o caso será remetido à Polícia Federal por se tratar de um estrangeiro.

“Vamos remeter o laudo para a Polícia Federal, uma vez que o estrangeiro apenas parou em Manaus por ter passado mal”, disse Mavignier. As informações coletadas nas primeiras oitivas estão sendo mantidas em sigilo e serão transmitidas a PF.

O corpo de Wernher Delgado ainda está no IML, em Manaus. O Consulado do Peru foi comunicado e está em contato com a família para a liberação.

Anúncio