Polícia apreende mais de seis milhões em drogas no interior do AM

Mais de meia tonelada de entorpecentes estava em uma embarcação nas proximidades da comunidade do Jacaré, em Manacapuru

Manaus – Dois homens foram presos e cerca de 600 quilos de maconha do tipo skunk, avaliados em R$ 6 milhões, foram apreendidas durante operação policial no município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus) neste domingo (18), por volta das 11h. A droga foi apreendida em uma embarcação nas proximidades da comunidade do Jacaré, pelaPolícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc).

Mais de meia tonelada de drogas é apreendida em Manacapuru. Foto: Guilherme Silva/PC-AM

A ação contou com o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), Grupo Especial de Resgate e Assalto (Fera), Delegacia Fluvial (Deflu) e agentes da Receita Federal (RF).

O delegado-geral adjunto, Tarson Yuri, destacou a conquista de mais uma ação bem executada pelas equipes policiais da Especializada. “Estamos aqui para apresentar à população o resultado de mais um trabalho excelente feito pelos policiais civis do Denarc. Ressalto que esse é o nosso compromisso, de combater a criminalidade e levar mais segurança aos amazonenses”, enfatizou ele.

Conforme o delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, no momento da apreensão, o barco estava navegando pelo Rio Solimões, nas proximidades daquele município, ocasião em que as equipes policiais realizaram a abordagem e localizaram em uma das caixas de gelo da embarcação as drogas. O barco tinha como destino Manaus.

Ainda segundo o delegado, parte do material ilícito possivelmente viria para Manaus para abastecer o mercado interno. O delegado enfatizou que a apreensão é um prejuízo imenso aos criminosos.

“Vamos dar andamento nas investigações para descobrirmos a participação de outras pessoas, como fornecedores, e quem iria receber a droga em Manaus, além de apurar se a droga seria enviada para outros estados brasileiros. Seguimos realizando essas ações para coibir a entrada dessas substâncias ilícitas na capital e combatendo fortemente o crime no nosso estado”, destacou o delegado Paulo Mavignier.

Os dois indivíduos irão responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ao término dos trâmites cabíveis eles serão levados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerão à disposição da Justiça.