Polícia Civil convoca nova testemunha a depor no ‘Caso Flávio’

A primeira-dama Elisabeth Valeiko deverá comparecer nos próximos dias na DEHS

Manaus – A Polícia Civil notificou mais uma testemunha para depor no caso do assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos. A mãe de um dos envolvidos no caso, Elisabeth Valeiko Ribeiro, deverá comparecer nos próximos dias na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos foi encontrado morto no dia 30 de setembro, em um terreno no Tarumã (Foto: Reprodução)

Segundo o delegado titular da DEHS, Paulo Martins, a primeira-dama do município, Elisabeth Valeiko Ribeiro, foi notificada para prestar esclarecimentos a respeito do que aconteceu durante sua visita na casa de Alejandro Molina Valeiko, no dia 29 de setembro, um dia antes do engenheiro ser encontrado morto.

O advogado Yuri Dantas, que representa Elisabeth e Alejandro, disse que a primeira-dama deverá explicar o motivo de ter comparecido à casa de Alejandro antes da chegada da polícia. “A Elisabeth esteve na casa para socorrer o filho naquele dia porque ele levou duas coronhadas, então vai responder as dúvidas que a polícia possa ter sobre o caso”, disse o advogado.

Continuando as investigações, na manhã desta sexta-feira (11) aconteceu a coleta do material genético dos envolvidos no caso, mas dois se recusaram a doar: o lutador de MMA Mayc Vínicius Teixeira Parede, que assumiu em depoimento a autoria do homicídio, e o policial militar Elizeu da Paz de Souza.

Segundo Martins, Elielton Magno de Menezes Gomes Júnior, José Evandro de Souza Júnior e o cozinheiro italiano Vittorio Del Gato, passaram pela coleta de sangue.

“Disponibilizamos alguns dos investigados para o Instituto de Criminalística, onde recolheram amostras de sangue deles para comparar com o DNA que encontramos na cena do crime. O Alejandro Molina se prontificou a fornecer, assim como todos, mas o Mayc e o policial militar negaram. Isso dificulta um pouco o nosso trabalho, mas vamos continuar persistindo”, declarou o delegado.

Ainda nesta sexta-feira, a Polícia Civil realizou diligências e ouviu os porteiros do Condomínio Passaredo, localizado no bairro Ponta Negra, zona oeste de Manaus.

“O inquérito continua até que possamos rever os fatos e chegar à verdadeira versão do que ocorreu no dia do crime”, comentou Paulo Martins.

Entenda o ‘Caso Flávio’

Flávio Rodrigues dos Santos, 42, foi encontrado morto no início da tarde do dia 30 de setembro em um terreno no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus. O engenheiro estava desaparecido após participar de uma festa na casa de Alejandro Molina Valeiko, na noite anterior. Segundo a perícia da DEHS, o homicídio aconteceu na noite do dia 29 de setembro.

Além de Valeiko, que é proprietário da residência, mais cinco suspeitos estão envolvidos no caso: José Edvandro Martins de Souza Júnior, 31, Elielton Magno de Menezes Gomes Junior, 22, o chef de cozinha que morava na residência, Vitorio Del Gatto; o policial militar Eliseu da Paz de Souza, 37, e o lutador de MMA Mayc Vinicius Teixeira Parede, 37.

Anúncio