Polícia cumpre mandado de busca e apreensão na casa de Givancir de Oliveira

Oito armas de fogo e quatro veículos foram apreendidos durante a ação policial

Manaus – A Polícia Civil cumpriu o mandado de busca e apreensão, na manhã desta quinta-feira (5), na casa do presidente do Sindicato dos Rodoviários Givancir de Oliveira, no município de Iranduba, a 27 quilômetros da capital amazonense.

(Foto: Divulgação)

De acordo com o delegado Geraldo Elói, da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba, durante as diligências da equipe de investigação, cinco pessoas foram presas, oito armas de fogo e quatro veículos foram apreendidos.

Armamentos de grosso calibre foram apreendidos na residência do suspeito. Dentre os materiais apreendidos estão, quatro pistolas de calibres 40, 45, 380; dois revólveres; duas espingardas de calibre 12; quatro granadas; dois lançadores de gás de pimenta e gás lacrimogêneo.

O mandado de busca e apreensão na casa de Givanci teve como objetivo apurar a autoria do homicídio de Bruno Guimarães, 24, ocorrido no quilômetro 6 da Rodovia Carlos Braga, em Iranduba, na noite do último sábado (29).

O caso

De acordo com informações policiais, Bruno e o cunhado, que não teve o nome informado, foram a um sítio, na região, onde um dos homens foi encontrar uma pessoa para quem trabalhava. Ao chegar ao local, houve uma discussão. Em seguida, a dupla foi surpreendida por homens armados que atiraram contra eles.

Prisão temporária

O juiz de direito Carlos Henrique Jardim da Silva, da 2ª Vara da Comarca de Iranduba (na Região Metropolitana de Manaus), atendendo ao pedido da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), decretou a prisão temporária do presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, por um período de 30 dias.

Givancir se apresentou à polícia de forma espontânea, na tarde desta segunda-feira (2), para prestar esclarecimentos a polícia.

Anúncio