Polícia diz que dono de Boteco assassinado em Manaus era envolvido com tráfico de drogas

A suspeita da morte do empresário se trata de um suposto acerto de contas pelo tráfico de drogas

Manaus – Raniery da Silva Pinheiro, de 40 anos, que foi executado com cinco tiros na noite de domingo (12), estava sendo procurado pela polícia desde maio deste ano. O proprietário do Boteco Jardim Resto Bar, já tem passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas.

Polícia diz que dono de Boteco assassinado em Manaus era envolvido com tráfico de drogas. (Foto: Reprodução)

Segundo a Polícia, em 2016 ele foi preso por porte ilegal de arma em um flutuante. Em março de 2020, Raniery ainda foi preso em flagrante durante uma operação policial que desarticulou um laboratório de drogas na casa do empresário.

De acordo com o delegado, Paulo Mavignier, responsável pelo caso na época, Raniery trabalhava recebendo as drogas para produzir mais entorpecentes e fazia a distribuição das drogas para vendas na cidade.

O crime está sendo investigado pela polícia. A suspeita da morte do empresário se trata de um suposto acerto de contas pelo tráfico de drogas.

Anúncio