Polícia Militar deflagra ‘Ação Tentáculos’ na capital e interior do AM

Os focos prioritários da ação são os locais com maiores índices de criminalidade na Região Metropolitana de Manaus

Manaus – A Polícia Militar do Amazonas deflagrou, na manhã desta terça-feira (7), a ‘Ação Tentáculos’, da Operação Águia, em todas a zonas da capital e interior do Estado. A ação tem como objetivo a preservação da ordem pública, do meio ambiente, a redução dos índices criminais violentos praticados com arma de fogo e a apreensão de armas de fogo ilegais e drogas, mediante um policiamento ostensivo e de excelência. Os focos prioritários são os locais com maiores índices de criminalidade na Região Metropolitana de Manaus (RMM).

Ação tem como foco os locais de alto índice de registro de furto, roubo e homicídio (Foto: Divulgação)

De acordo com o subcomandante geral da Polícia Militar, coronel Silvio Mouzinho, a ação está sendo realizada de forma simultânea e itinerante, visando o elemento surpresa.

“Serão 24h ininterruptas de um policiamento reforçado e diferenciado, principalmente nas áreas com maior índice de ocorrências violentas. Estamos montando diversas barreiras itinerantes em algumas áreas da cidade e em horários alternados para evitar rotas de fuga de possíveis infratores. As abordagens estão sendo feitas em pedestres, veículos de aplicativos, transporte coletivo, táxis, motos, dentre outros, assim como incursões em becos e vielas”, explicou.

Efetivos

Tendo como foco os locais de alto índice de registro de furto, roubo e homicídio, a ‘Ação Tentáculos’ empregará efetivos do Comando de Policiamento Metropolitano e suas unidades subordinadas: Comandos de Policiamento de Área (CPA) Norte, Sul, Leste, Oeste, Centro-Oeste e Centro-Sul, 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) Força Tática e Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran).

Também participam da ação efetivos do Comando de Policiamento Especializado (CPE), Comando de Policiamento Ambiental (CPAMB) e Comando de Policiamento do Interior (CPI). Os agentes atuarão na montagem de barreiras policiais e execução do policiamento ostensivo nas suas variáveis, de forma proativa, preventiva, e em ações pontuais de saturação.