Polícia prende outros dois suspeitos de matar sargento em tentativa de assalto

Marcley Soares de Souza, 20, e Charles Sanches Moraes, 27, foram apresentados, na DEHS, na noite desta quinta-feira (20)

Manaus – A Polícia Civil apresentou, à imprensa, na noite desta quinta-feira (20), Marcley Soares de Souza, 20, e Charles Sanches Moraes, 27, terceiro e quarto suspeitos, respectivamente, de matar o sargento reformado da Polícia Militar (PM) Luis Carlos da Silva Costa, durante uma tentativa de assalto a uma loja de eletrodomésticos, na zona leste de Manaus, na noite de quarta-feira (19). Pela manhã, foram presos, Joelson Ferreira Soares, 23, e Josué Ferreira Soares, 19, totalizando quatro suspeitos da morte do sargento.

Conforme a polícia, o Marcley, Charles e Joelson confessaram participação no latrocínio. A ação envolveu policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), 14ª e 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que começou com a prisão de Joelson através de denúncias anônimas. “Joelson entregou os outros comparsas e onde eles poderiam ser localizados, quando deslocamos maia viaturas para prender os elementos”, explicou o cabo da Polícia Militar Adalberto Coutinho, da 14ª Cicom.

Conforme o delegado Paulo Martins, da DEHS, o intuito do quarteto era roubar dinheiro da loja (Foto: Édria Caroline/Divulgação)

Charles se entregou na delegacia, acompanhado de um advogado, por volta das 16h. Ele é suspeito de dirigir o HB20 que levou os outros três comparsas até a loja de eletroeletrônicos. Marcley é suspeito de ser um dos atiradores e foi o último a ser preso. Ele chegou à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na zona leste, por volta das 18h.

De acordo com o delegado titular da DEHS, Paulo Martins, o intuito do quarteto era roubar dinheiro da loja. “Eles afirmaram em depoimento que iriam roubar R$ 17 mil da casa lotérica que funciona dentro da loja e, no momento houve a reação por parte do sargento, que era segurança do local, ocorreu o crime”, disse.

Ainda segundo Martins, os quatro já tem passagens pela polícia pelos crimes de roubo e tráfico de drogas. Os três revólveres calibre 38 usados pelos criminosos e a pistola 380, que estava em posse do sargento no momento do crime, foram apreendidos. Os quatro suspeitos devem seguir para a audiência de custódia nesta sexta-feira (21).

Anúncio