Preso no Santa Etelvina, membro da FDN negociava drogas por mensagem; leia as conversas

Segundo a polícia, o colombiano é apontado como ‘tesoureiro’ da facção criminosa. No celular dele foram encontradas negociações com traficantes de Manaus e do Pará

Manaus – Apontado como tesoureiro da facção criminosa Família do Norte (FDN), o colombiano Edinson Manuel Chacom Delgado, 38, conhecido como ‘Tomás’, foi preso, na tarde da última quarta-feira (1º), quando saía da casa dele, no Bairro Santa Etelvina, zona norte da capital. No celular do colombiano, a polícia encontrou mensagens (veja abaixo) onde ele negociava aproximadamente três mil quilos de drogas, com traficantes de Manaus e do Pará, conforme informações do investigador Geraldo Filho, do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Em uma das mensagens, com a data do último dia 24 de outubro deste ano, o colombiano conversa com um homem, identificado apenas como ‘Fercho’, onde negocia 400 quilos de drogas, sendo 380 quilos de maconha tipo Skunk e mais 20 quilos de pasta base de cocaína.

Colombiano foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas e uso de documento falso (Foto: Divulgação/PC)

Em outra conversa com o mesmo homem, Edinson relata que estava negociando drogas com o líder da FDN em Belém (PA), identificado por ele apenas como ‘Rogério’, mas disse para ‘Rogério’ tomar cuidado, por causa de uma milícia que estava extorquindo droga e dinheiro no Pará.

Em outro trecho da conversa, o colombiano diz que tem guardado em um depósito, em Manaus, duas toneladas de maconha tipo Skunk.

De acordo com o investigador Geraldo Filho, o colombiano foi preso na Rua São Bartolomeu, quando saía de casa usando documento falso. Na casa dele, os policiais ainda encontraram porções de maconha. “As investigações se iniciaram há pouco mais de 15 dias, tendo sido identificado que o colombiano mantinha conversas com diversos integrantes da FDN com a função de recolher parte dos lucros da facção criminosa e promover depósitos em diversas contas bancárias”, disse.

Ainda segundo Filho, o colombiano também mantinha conversas com Edelson Moraes de Souza, o ‘Daka’, preso na tarde de quarta-feira, pelos policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), quando iria fazer a entrega de uma submetralhadora, no bairro Cachoeirinha, zona sul da capital.

O homem foi levado para o 23º DIP, onde foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas e uso de documento falso. Na tarde desta quinta-feira (2), ele deve ser levado para uma audiência de custódia, no Fórum Henoch Reis.

Veja as conversas onde o colombiano negociava drogas com traficantes da região: