Preso por estupro, homem divulgava emprego em troca de sexo com adolescentes em Manaus

Ele usava contas fakes nas redes sociais para divulgar vagas de emprego à adolescentes em troca de sexo

Manaus – Leonardo Ferreira Barbosa, 38, foi preso na manhã desta quinta-feira (19) em sua residência no Bairro Cachoeirinha, zona sul, em cumprimento a mandado de prisão preventiva por estupro, roubo e favorecimento à prostituição. Ele usava contas fakes nas redes sociais para divulgar vagas de emprego à adolescentes em troca de sexo.

Segundo a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Leonardo oferecia supostas vagas de trabalho em troca de sexo.

“Ele fez um perfil fake nas redes sociais e oferecia um emprego com salário de R$ 1.200,00 e um celular novo. Após algumas conversas, marcava encontro com as vítimas e pedia para que elas levasse o celular que elas possuíam para trocar por um novo. No local dizia que a adolescente teria que fazer sexo com o filho do dono da empresa para poder conseguir o emprego. A moças não aceitava é ele obrigava a elas fazerem sexo com ele que filmava toda a ação para chantagear as vítimas pedindo que elas não denunciarem, se não ele ia divulgar os vídeos nas redes sociais. Após consumar o estupro, ele ainda roubava o celular”, disse a delegada.

Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) acompanhou o caso (Foto: Divulgação)

Na manhã desta quinta-feira (19), ele marcou um encontro com uma moça na sua casa, no Bairro Cachoeirinha. A Polícia, com o mandado de prisão preventiva, foi até o local e quando ele viu os policiais, correu é pulou do 3 andar do prédio que morava. Na queda, quebrou o pé e foi preso. Leonardo foi encaminhado ao Hospital 28 de Agosto onde encontra-se custodiados e com policiais o acompanhando.

A delegada informou que o homem já foi preso por duas vezes por lesão corporal e roubo, uma vez por favorecimento a prostituição é quatro vezes por estupro. Um deles, em 2018, era praticado da mesma forma, oferecendo emprego em troca de sexo.

Leonardo foi indiciado por estupro, roubo e favorecimento a prostituição. O celular que ele usava para acessar os perfis fakes está registrado no seu nome é a polícia vai investigar para possívelmente chegar a mais vítimas. Após receber alta, deve ser levado ao Centro de Recebimento e Triagem (CRT) onde vai ficar a disposição da Justiça.

Anúncio