Preso suspeito de ser um dos líderes de organização criminosa em Iranduba

De acordo com a polícia, Francisco de Assis Oliveira Ferreira, 24, o ‘Sula’, é temido pelos moradores da região por agir de forma violenta. O preso responde a 17 processos judiciais

Manaus – A Polícia Civil apresentou, na tarde desta quinta-feira (27), a prisão de Francisco de Assis Oliveira Ferreira, 24, o ‘Sula’, suspeito de ser um dos líderes da organização criminosa que atua em Iranduba (a 27 quilômetros a sudoeste de Manaus) e de ter matado Sandro do Nascimento Salvino, que era conhecido como ‘Sandrinho’, então com 36 anos. Conforme investigação da Polícia Civil, ‘Sula’ matou Sandro para tomar o lugar dele no grupo criminoso. O preso responde a 17 processos judiciais entre tráfico de drogas, roubo, associação criminosa e associação para o tráfico de drogas.

Conforme investigação da Polícia Civil, ‘Sula’ matou ‘Sandrinho’ para tomar o lugar dele no grupo criminoso. (Foto: Jimmy Geber/RDC)

‘Sula’ estava sendo investigado desde o homicídio de ‘Sandrinho’, no dia 8 de março deste ano em Iranduba. O homem foi assassinado a tiros enquanto dormia na casa da companheira dele. Segundo a delegada Sylvia Laureana, titular da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), o assassinado tinha envolvimento com o tráfico de drogas na cidade. Os policiais civis prenderam Francisco, na manhã de terça-feira (25), na Rua Bentivi, bairro Novo Amanhecer, em Iranduba.

No dia do crime, segundo a delegada, ‘Sula’ matou ‘Sandrinho’ contando com a ajuda de Rinalti Miquéias, de idade não divulgada, e Raimundo Nonato da Silva Barros, de 20 anos. Três dias após o crime, segundo a delegada, ‘Sula’ e Rinalti mataram Raimundo, como forma de “queima de arquivo”, segundo informou a delegada.

Rinalti foi preso, no dia 8 de agosto, pela participação na morte de ‘Sandrinho’. Conforme a delegada, ‘Sula’ é temido pelos moradores da região por agir de forma violenta, ameaçando as pessoas de morte com uma arma de fogo.

Entre os processos aos quais ‘Sula’ responde estão tentativa de homicídio, roubo, cinco processos por tráfico de drogas e tortura contra um presidiário na carceragem da 31ª DIP.

‘Sula’ foi indiciado por homicídio qualificado. A prisão dele ocorreu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido no dia 14 de junho deste ano, pelo juiz de Direito Rafael de Rocha Lima, da 2ª Vara da Comarca de Iranduba. O homem será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) em Manaus.

Anúncio