Presos destroem celas de delegacia no AM durante rebelião; nove estão foragidos

Rebelião aconteceu na manhã deste domingo, no município de Canutama. Presos atearam fogo em colchões, destruíram as celas e quebraram a vidraça da unidade

Manaus – Nove detentos fugiram durante uma rebelião, na Delegacia Interativa de Polícia de Canutama (a 619 quilômetros a sudoeste de Manaus), na manhã deste domingo (4). Os presos atearam fogo em colchões, destruíram as celas e quebraram a vidraça da delegacia, conforme informação do tenente Laurênio Silva, comandante do batalhão da Polícia Militar (PM) em Lábrea.

A delegacia do município não possui delegado da Polícia Civil (PC), segundo informações do tenente Laurênio Silva. Dos 23 presos que estavam detido na delegacia, segundo informou a PC, nove conseguiram fugir e ainda não foram localizados. Os 14 presos capturados estão na unidade, esperando consertar as celas.

A rebelião iniciou por volta das 7h e foi controlada por volta das 10h, após a chegada de dez policiais militares no local, de acordo com informações do tenente Laurênio.

Segundo o tenente, a rebelião iniciou porque os presos exigiam direitos humanos, juiz, promotor no município, e também, reclamavam da comida servida na delegacia. “Souberam controlar e gerenciar a crise, e a rebelião acabou. Atearam fogo, quebraram celas e a vidraça. Mas os presos estão voltando para suas celas e o prefeito do município mandou consertá-las, soldar novamente”, disse.

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) informou, por meio de nota, com base em informações do diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Mateus Moreira, que todos os detentos da unidade fugiram durante a rebelião. Segundo a PC, até o momento, 14 detentos se entregaram e outros 9 estão foragidos.

Uma equipe formada por policiais civis do DPI e grupo da elite Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e militares do Comando de Operações Especiais (COE) estão se deslocando para a localidade para recaptura dos foragidos, verificação da ocorrência e instauração dos procedimentos cabíveis.

***Matéria atualizada às 15h20, para acréscimo da nota da Polícia Civil.