Presos envolvidos na morte de menino de dez anos, no Novo Aleixo

Dois suspeitos de envolvimento no crime ainda estão foragidos

Manaus – Gabriel Freitas dos Reis, 21; José Roberto Praia da Silva Filho, 31; Vinícius Ferreira dos Santos, 20; além de outro jovem de 21 anos, que não teve o nome divulgado, foram presos na tarde desta quinta-feira (23), por serem suspeitos de estarem envolvidos no homicídio de Walcimara da Cruz Vasconcelos, 23 e de Renan Souza Gama, que tinha apenas dez anos. O crime ocorreu no último dia 9 de janeiro. Dois suspeitos ainda estão foragidos.

Suspeitos foram presos na tarde desta quinta-feira (23) (Foto: Yago Frota/GDC)

Em coletiva de imprensa na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o delegado titular Paulo Martins afirmou que os suspeitos, que já possuem passagem pela polícia por diversos crimes, são integrantes de uma facção criminosa e apesar dos crimes terem ocorrido em pontos distintos da capital, possuem ligação.

“Eles sequestraram a vítima do sexo feminino (Walcimara), para saber quem estava à frente do tráfico de drogas da região Norte, que pertencia a uma facção criminosa rival. Exatamente a área onde a criança (Renan) foi baleada. De posse das informações que eles queriam, mataram a primeira vítima e na tarde daquele dia (9) foram até o local na tentativa de matarem os rivais de facção. Foi quando uma bala perdida atingiu a criança e outras duas pessoas”, disse o delegado.

Renan Souza Gama de dez anos foi vítima de bala perdida. O crime ocorreu no último dia 9 de janeiro (Foto: Reprodução)

A frente das investigações, o delegado adjunto da DEHS, Charles Araújo, explicou que durante as investigações, que no mesmo dia foi iniciada as investigações sobre os dois casos, que foram nas duas maiores regiões da capital: Norte e Leste. Logo os investigadores perceberam que os casos tinham coincidências.

“Durante as nossas investigações, descobrimos que ela (Walcimara) já tinha participado do crime de tráfico de drogas e inclusive, ela morava na área do Novo Aleixo e teria se mudado para a área do São José. Isso fez com que a facção criminosa que atua no São José, desconfiasse de que ela estaria levando informações de um grupo para o outro. Esse foi o motivo do sequestro e por isso, a torturaram para saber informações do outro grupo”, explicou Araújo.

O delegado titular da DEHS, Paulo Martins, e o delegado adjunto, Charles Araújo (Foto: Yago Frota/GDC)

“Depois de matarem Walcimara, com as informações que obtiveram através da tortura, eles fizeram campana na rua Amazonas, no bairro Novo Aleixo, com o intuito de atacar os rivais. Eles chegaram atirando deliberadamente e assim, acabaram atingindo Renan, que estava brincando de bicicleta no local”, finalizou.

Os indivíduos que estão foragidos da polícia, foram identificados como Arthur Muniz Guimarães, 23, conhecido como ‘T1’ e João Paulo da Silva Quintinho, 21, conhecido como ‘Geraldo’. Ambos continuam sendo procurados pela polícia.

(Foto: Divulgação/PC)

(Foto: Divulgação/PC)

Os suspeitos foram indiciados por dois homicídios qualificados e organização criminosa. Ao término dos procedimentos na delegacia, eles serão levados para a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, zona Sul de Manaus.

Anúncio