Principal suspeito pelo sumiço da vendedora Andressa é procurado pela polícia

Mulher desapareceu, em novembro do ano passado, após visitar o companheiro no Compaj. Um dos suspeitos de envolvimento no sumiço dela foi encontrado esquartejado

Manaus – Alex da Silva Saboia, 44, é considerado pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) o principal suspeito do sumiço da vendedora Andressa Castilho de Souza, 23, desaparecida desde o dia 28 de novembro do ano passado, após ter visitado o companheiro dela, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na zona rural de Manaus. A PC pede ajuda da população para obter informações sobre o paradeiro de Alex.

A suspeita dos policiais civis é que Andressa tinha um relacionamento amoroso com Alex. Segundo o delegado Guilherme Torres, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil, há duas hipóteses para o sumiço da mulher.

Alex Sabioa, principal suspeito pelo sumiço da vendedora Andressa, é procurado pela polícia (Fotos: Divulgação)

O delegado informou que uma das linhas de investigação da equipe do DRCO e da Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops) é que Alex mandou matar Andressa por ciúmes. A segunda hipótese é que o companheiro da mulher, cujo nome foi divulgado apenas como ‘Júlio Cesar’, soube do relacionamento extraconjugal e mandou matá-la.

Ainda segundo informou o delegado, no dia do desaparecimento, a jovem deixou o Compaj e encontrou o ex-presidiário Daniel Ferreira Chaves. Após isso, Andressa não foi mais vista. O delegado afirmou que os policiais civis do DRCO e do Deops tiveram acesso às imagens que mostram um corpo esquartejado, dentro do Compaj, e que a família de Daniel reconheceu o corpo como sendo dele.

Ainda segundo informou Torres, os policiais civis recolheram amostras de sangue encontradas no lugar das imagens e um fios de cabelo encontrados nos arredores da prisão. As amostras foram enviadas ao Departamento de Perícia Técnico-Científica (DPTC).

Informações sobre o paradeiro de Alex podem ser informadas, anonimamente, pelo 181, o disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Anúncio