Sargento do Exército Brasileiro é preso suspeito de participar de latrocínio

Sidney Pinto Ferreira é apontado como o mentor do crime

Manaus – Sidney Pinto Ferreira, 30, foi preso na manhã desta sexta-feira (18), suspeito de ser o terceiro autor do latrocínio que resultou na morte de Yan Victor Fonseca Rios, 21, que aconteceu no dia 29 de julho deste ano, na Rua Iacutã, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus. A prisão foi coordenada por policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD).

Sidney Pinto Ferreira é apontado como o mentor do crime (Foto: Yago Reis/GDC)

O crime aconteceu na garagem da casa onde Yann morava. Ele e o cunhado foram abordados pelos suspeitos quando saiam para trabalhar. Na tentativa de defesa, as vitimas travaram luta corporal com Eduardo Souza da Costa, que disparou contra o empresário e o cunhado dele.

Motivação

O delegado Demetrius Queiroz, adjunto da especializada, destacou que Sidney é amigo de infância de Paulo de Tássio de Souza Picanço, 28, motorista que dirigia o carro utilizado pelos suspeitos no dia do crime. “Sidney também conhecia o Yann. Em depoimento ele afirmou que levou Paulo até a residência onde o crime aconteceu, e disse também que já prestou serviços de segurança para a família de Yann”. Ainda conforme a polícia, Sidney havia planejado o crime pois sabia da existência do dinheiro que Yann carregava, totalizando R$20 mil. No entanto, no dia do crime, apenas uma pochete com R$900 chegou a ser subtraída.

O Latrocínio ainda está sendo investigado pela polícia. O sargento será encaminhado ao Batalhão do Exército onde deve ficar detido. A reportagem solicitou nota do Exército Brasileiro sobre o caso, mas até a publicação da matéria não obteve retorno.