Sargento do Exército é suspeito de atirar três vezes contra sargento da PM

Segundo BO registrado no 19º DIP, os dois sargentos se desentenderam por conta de uma vaga de estacionamento na rua do policial militar

Manaus – O sargento Heverton Ribeiro Brito, 44, da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) foi baleado três vezes tendo como suposto autor dos disparos o também sargento, do Exército, Janilson Cury Costa. O crime ocorreu na noite deste domingo (29), no bairro Nova Esperança, zona oeste da capital. Dois tiros atingiram as costas e o terceiro o abdômen da vítima.

Segundo o Boletim de Ocorrência (BO) registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), os dois sargentos se desentenderam por conta de uma vaga de estacionamento na rua do policial militar. Após o ‘bate-boca’, o sargento Ribeiro teria sido perseguido pelo sargento Cury.

Ao sair do carro e tocar a campainha da casa de sua mãe, o sargento do Exército teria efetuado os três disparos contra Ribeiro e fugido do local. A mãe da vítima, que encontrou o filho na sarjeta de casa, teve um princípio de infarto.

O sargento da polícia militar foi socorrido e encaminhado para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, em estado grave, onde precisou passar por cirurgia na madrugada desta segunda-feira (30) e segue internado.

De acordo com o presidente da Associação das Praças da Polícia e Bombeiro Militar do Amazonas (Appbmam), sargento Igor Silva, o sargento Ribeiro corre o risco de ficar paraplégico.

“Conversei com a esposa dele e fui informado que o nosso colega pode ficar paraplégico, já que um dos projéteis está alojada na bacia. O sargento do Exército cometeu um crime, uma tentativa de homcídio e ele chegou e saiu pela porta da frente do 19º DIP, isso é inadmissível”, completou o presidente da Appbmam.

O Exército Brasileiro ainda não se pronunciou sobre o caso. O caso foi registrado no 19º DIP, onde sargento Cury já prestou depoimento na noite deste domingo. Ele está aguardando o inquérito no quartel do Comando Militar da Amazônia (CMA), que fica na Avenida Coronel Teixeira, bairro Ponta Negra, zona oeste da capital.

Nota

Em nota, o Exército informou que após ter se apresentado de maneira voluntária às autoridades policiais, o Poder Judiciário colheu depoimento do referido militar, o qual, até o presente momento, encontra-se respondendo ao processo em liberdade.

Além disso, o Comando Militar afirmou que está prestando todas as informações solicitadas pelas autoridades policiais de forma a contribuir com o andamento das investigações.

*Matéria atualizada às 11h44 para acréscimo de informação

O sargento da PM está internado no HPS 28 de Agosto (Foto: Yago Frota)