Suspeito de assassinar transexual é preso em Parintins

Celso Santarém Souza Júnior é apontado como o assassino da transexual Paty Santos, no dia 29 de março, na segunda etapa do bairro Colônia Terra Nova

Manaus – Celso Santarém Souza Júnior, 26, foi preso, nesta terça-feira (11), no município de Parintins (a 369 quilômetros a leste de Manaus), suspeito de ter assassinado brutalmente a transexual Paty Santos, no dia 29 de março, por volta das 23h50. A vítima era proprietária de um salão de beleza e foi torturada e estrangulada até a morte.

Paty foi morta em sua casa, na segunda etapa do bairro Colônia Terra Nova, na zona norte da capital. O corpo foi encontrado em cima de uma cama pela mãe da vítima. Segundo o delegado da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Guilherme Torres, no momento do crime, o suspeito iniciou uma discussão com Paty, que foi morta por esganadura.

Celso Santarém Souza Júnior foi preso no município de Parintins (Foto: Yago Frota)

“Ela ainda foi amordaçada e teve as pernas e mãos amarradas. Foi um ato de crueldade, tendo em vista que eles mantinham relações sexuais a aproximadamente cinco anos. Na noite do crime, a vítima teria prometido uma quantia em dinheiro para ele, mas não cumpriu com o prometido. Foi aí que eles iniciaram uma discussão que acabou tirando a vida dela”, contou o delegado.

A cabeleireira Paty Santos (Foto: Divulgação)

Após ter assassinado Paty, Celso teria levado o celular da vítima e perfumes que foram trocados por drogas. Ele fugiu para Parintins e foi encontrado na casa de familiares. Celso foi trazido de avião para Manaus e apresentado à imprensa, na manhã desta quarta, na sede da Especializada.

Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde permanecerá a disposição da Justiça.