Suspeito de envolvimento na morte de sargento se entrega na DEHS

Com uma Bíblia debaixo do braço, Joelson Ferreira Soares, 23, se apresentou na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na madrugada deste domingo (23)

Manaus – Com uma Bíblia debaixo do braço, Joelson Ferreira Soares, 23, se apresentou na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), zona leste de Manaus, na madrugada deste domingo (23), após a Justiça voltar atrás da decisão e pedir a prisão preventiva dele e de outros dois suspeitos pelo envolvimento na morte do sargento reformado da Polícia Militar, Luiz Carlos da Silva Castro, 56, na quarta-feira (19). A decisão foi tomada pela juíza Luciana Nasser, do plantão criminal deste sábado (22).

Joelson se apresentou após a Justiça voltar atrás da decisão e pedir a prisão preventiva dele (Foto: Nathalie Moraes/Divulgação)

Segundo o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), a decisão da juíza se baseou em um pedido da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), aberto na manhã deste sábado. Em análise e seguindo parecer do Ministério Público, a juíza reconheceu o pedido de prisão preventiva.

De acordo com  o delegado plantonista da DEHS, Mauro Duarte, “ele (Joelson) se entregou na companhia de uma advogada, e, com uma Bíblia na mão, disse que se apresentou porque está com muito medo de morrer. Ele acredita que seus comparsas também farão o mesmo”, disse Duarte.

O suspeito assinou o mandado de prisão e ficará detido para aguardar os procedimentos legais.

Marcley Moraes de Souza, 20, e Charles Sanches, 27, continuam sendo procurados pela Justiça, ambos com mandado de prisão preventiva.

Anúncio