Suspeito de participar de homicídio é preso nesta quinta-feira

Thailson Marques Siqueira, conhecido como ‘Rato’, é investigado pela participação no homicídio de Almiro Andrade da Silva, no último dia 15

Manaus – Na manhã desta quinta-feira (28), a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deflarou uma ação policial que resultou no cumprimento do mandado de prisão temporária em nome de Thailson Marques Siqueira, 20, mais conhecido como ‘Rato’. O jovem é investigado pela participação no homicídio de Almiro Andrade da Silva, 22.

Segundo o delegado titular da DEHS, Paulo Martins, o crime aconteceu no dia 15 de maio deste ano, por volta das 19h, na casa da vítima, localizada na Rua Domingos Enéias da Frota, na comunidade Grande Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus.

O mandado de prisão em nome de Thailson Marques Siqueira foi cumprido por uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Foto: Arquivo GDC)

“Descobrimos que Thailson já tinha inclusive um mandado de apreensão por roubo, quando ele ainda era menor de idade. Foi expedido o mandado de prisão contra ele, desta vez por homicídio. E hoje [quinta, 28], a equipe da zona leste, juntamente com os policiais do expediente da Delegacia de Homicídios cumpriu o mandado de prisão. Agora, ele ficará à disposição da Justiça”, explicou Martins.

Thailson foi preso na casa onde mora, na Rua Garoupa, comunidade Novo Reino, também no bairro Gilberto Mestrinho. Além do cumprimento do mandado de prisão temporária, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão por roubo, praticado quando ainda ele era menor de idade.

O infrator foi condizido ao prédio da DEHS e indiciado por homicídio. Ele também vai responder por ato infracional análogo ao crime de roubo e, após os procedimentos cabíveis, será encaminhando para a Central de Recebimento e Triagem (CRT).

O crime

Segundo a DEHS, no dia do crime, Almiro foi surpreendido por Thailson e uma outra pessoa, que está sendo investigada pela polícia, quando estava em frente à sua casa. Os dois infratores passaram em uma motocicleta e efetuaram disparos de arma de fogo contra a vítima, que tentou fugir, mas não conseguiu.

“As investigações levam a crer que Thailson estava com raiva da vítima porque achou que Almiro o teria denunciado pela prática de um outro cime. Para se vingar foi até a casa da vítima e acabou comentando o homicídio”, explicou o delegado titular da DEHS.