Suspeito de torturar e decapitar rivais é preso em zona rural de Manaus

Gilvan Oliveira Reis, conhecido como Vela, também é apontado como líder de uma organização criminosa que domina o tráfico de drogas na zona leste

Manaus – Gilvan Oliveira Reis, conhecido como ‘Vela’, foi preso na tarde desta sexta-feira (17) na Comunidade do Ossal, no Tarumã-Mirim, zona rural de Manaus. Ele é suspeito de torturar e decapitar rivais bem como liderar uma organização criminosa, segundo a polícia. A ação conjunta das delegacias de Homicídios e Sequestros (DEHS) e a Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV) cumpriu mandado de prisão preventiva assinado pelo juiz James Oliveira, da Central de Inquéritos.

Segundo o delegado Paulo Martins, responsável pela da DEHS, no momento da prisão, ‘Vela’ se ajoelhou e pediu perdão pelos crimes cometidos. Ainda conforme Martins,  ele era investigado por pelo menos 5 homicídios na cidade. A polícia chegou até o suspeito após recebimento de denúncia anônima que informava o paradeiro do mesmo.

“Em todos os crimes, eles sequestravam a vítima, torturavam, matavam e depois cortavam a cabeça do rival. Esse era o ‘modus operandi‘ da facção criminosa que tinha como líder o ‘Vela’. O suspeito dominava o tráfico de drogas no bairro Jorge Teixeira quarta etapa. Além de Gilvan, o criminoso também usa o nome de ‘Leonardo Sabino’, que já possui dois processos, um de porte ilegal de arma de fogo e outro de tráfico de drogas. Já no nome de Gilvan Oliveira, seu nome original, tem passagens pela polícia por tráfico de drogas, porte ilegal de arma e homicídio”, disse o delegado.

Quadrilha especializada

Conforme o delegado Cícero Túlio, responsável pela DERFV, a quadrilha em que Gilvan atua é especializada em invadir casas, roubar veículos, objetos de valores e, até mesmo, animais de estimação de raça, estimados em alto valor no mercado. As investigações começaram após a polícia receber informações de que o grupo teria invadido uma residência situada no bairro Novo Aleixo, zona norte da capital, em fevereiro deste ano.

“O Vela possui passagem pela polícia diversas por diversos crimes, como homicídio, tráfico de drogas e porte de arma de fogo. Em 2018, ele foi preso, juntamente com outras nove pessoas, em posse de dez pistolas, quando estavam prestes a cometer um ataque a uma facção rival”, disse Túlio.

Gilvan é marido de Ana Karina Hage da Silva, 23, mais conhecida como ‘Dama de Copas’, presa pela especializada no dia 7 de julho por envolvimento em roubo e furtos de veículos. As investigações apontam que Ana era receptadora no roubo a residência no bairro Novo Aleixo.

Requintes de crueldade

O Vela é um dos suspeitos de participar do homicídio de Farliana Nunes Pinto, 25, que foi decapitada e enterrada em uma cova no bairro Jorge Teixeira, zona leste da cidade. Segundo o delegado Paulo Martins, um adolescente , que também teria participado do crime, confirmou que Gilvan participou do crime brutal.

Anúncio