Suspeito do homicídio de um sargento da PM se entrega à polícia

Paulo Cristian Pedroza Vieira foi preso na segunda-feira (15), e é investigado como um dos autores do homicídio de Manoel Martins Lima

Manaus – Na manhã desta terça-feira (16), a Polícia Civil fez uma coletiva de imprensa no prédio da Delegacia Geral, sobre a prisão de Paulo Cristian Pedroza Vieira, 22, suspeito de ser um dos autores do homicídio do terceiro sargento da Polícia Militar Manoel Martins Lima, 54, na última quarta-feira (10).

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), delegado Paulo Martins, o infrator se entregou na tarde desta segunda-feira (15), acompanhado do advogado e também da arma utilizada para cometer o crime.

As autoridades falaram sobre a prisão de Paulo Cristian Pedroza Vieira durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (16) (Foto: Yago Frota/GDC)

“O suspeito entregou uma das armas utilizadas, um revólver calibre 38. Ele foi quem atirou cerca de dez vezes no sargento quando já estava caído no chão. Quem o derrubou foi o foragido Danilo da Araújo Lima, conhecido como ‘Batata’, que atirou quatro vezes com uma pistola .40”, disse o delegado.

Paulo Martins informou que ainda não se sabe a motivação do crime porque Paulo diz que ‘Batata’ é o mandante, mas a polícia trabalha com duas vertentes.

“Há duas linhas de investigação: a primeira seria uma rixa por conta de um homicídio, em que ‘Batata’ é envolvido, que ocorreu em 2014. A outra seria um empréstimo de dinheiro”, completou o delegado.

Também suspeito do mesmo crime, Danilo da Araújo Lima, conhecido como ‘Batata’, está foragido (Foto: Yago Frota/GDC)

A delegada geral da Polícia Civil do Amazonas, Emília Ferraz, explicou que a as investigações ainda estão sendo feitas e, por isso, ainda não é possível dizer a verdadeira motivação do crime.

“Geralmente os envolvidos com homicídio podem inventar várias versões sobre o crime. Eles sempre vão argumentar algo em sua defesa. Mas só quando todas as pessoas envolvidas forem presas e as provas coletadas e analisadas, poderemos confirmar o verdadeiro motivo”, enfatizou.

O coronel Saunier, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), disse que desdo o dia do crime foi montada uma força tarefa para capturar os suspeitos e que, com o decreto de prisão temporária de Danilo Araújo Lima, as buscas continuam.

“Foi desencadeada desde o dia 10 de junho uma força tarefa, formada por Força Tática, Rocam e CPA Zona Sul, para encontrar os suspeitos dese crime contra um policial militar. Ontem (segunda-feira, 15) ele (Paulo) se entregou devido a pressão que fizemos. Se o ‘Batata’ não se entregar, vamos conseguir pegá-lo e entregar para a DEHS”, disse o coronel.

Anúncio
Anúncio