Tiroteio no Parque Dez foi motivado por briga no trânsito, diz DEHS

Segundo a DEHS, o táxi onde as vítimas estavam ‘fechou’ os motoqueiros, que perseguiram e revidaram com tiros. Ninguém foi preso

Manaus – O motivo da morte de José Hudson Oliveira Reis, baleado na tarde desse domingo (13) nas proximidades do Centro Social Urbano (CSU) do Parque Dez, na zona centro-sul de Manaus, foi uma desavença no trânsito, segundo a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele e o irmão, Jair de Oliveira Reis, 24, foram encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto após serem baleados por uma dupla, em uma moto, mas Hudson não resistiu e morreu na noite de domingo.

Segundo a Especializada, os dois irmãos estavam em um táxi, de modelo Idea, placa NOW-8093, quando o taxista fechou um motoqueiro, no bairro Aleixo, zona centro-sul. Segundo a delegacia, o táxi foi perseguido por dois homens, que estava na moto, até o Parque Dez. Cerca de dez tiros foram alvejados contra o táxi, atingindo somente os passageiros.

Um dos feridos foi levado para o hospital em um táxi, que estava com vidros estilhaçados e um projétil de arma de fogo (Foto: Eraldo Lopes)

Para a polícia, os dois homens que estavam na moto deveriam estar praticando roubos na região quando foram fechados no trânsito pelo taxista e revidaram com disparos de arma de fogo. Nenhum suspeito foi preso e a placa e modelo da moto usada pelo assassinos ainda não foi identificada, segundo a DEHS.

A assessoria do Hospital 28 de Agosto informou que o Hudson já chegou na unidade médica em parada cardiorrespiratória e, após ser reanimado no centro cirúrgico, teve mais uma parada e não resistiu.

Segundo a Polícia Militar (PM), Hudson foi levado ao hospital no táxi, que estava com vidros estilhaçados e um projétil de arma de fogo. O irmão dele chegou ao hospital em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Conforme a PM, Jair foi atingido com tiros no abdômen e nos braços. Enquanto Hudson foi baleado em diferentes partes do corpo, incluindo braços e abdômen, e chegou inconsciente ao hospital. O caso foi registrado no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde duas testemunhas foram ouvidas.

No Instituto Médico Legal (IML) consta que Hudson foi removido por volta das 22h. Entre as causa da morte estão a hemorragia e traumas abdominais, além de feridas cardíacas causadas pelos disparos. A família dos irmão não foi encontrada para comentar o caso.