Trio é preso suspeito de comercializar cilindros de oxigênio de uma ONG em Manaus

Na ONG que fica localizada no bairro Cachoeirinha, acontecia a recarga e posteriormente, o trio vendia os cilindros com valor elevado

Manaus – João Victor Araújo da Silva, 26, Eduardo Rodrigues de Lima, 49 e Deborah Bruna Oliveira, 23, foram suspeitos de venderem cilindros de oxigênio de uma Organização Não-Governamental (ONG). A prisão aconteceu nesta terça-feira (30), na Rua Humaitá, bairro Cachoeirinha, zona centro-sul de Manaus.

Conforme do delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos Furtos e Defraudações (Derfd), Denis Pinho, o líder do grupo criminoso é o João Victor, que se infiltrou na ONG para ter acesso aos cilindros de oxigênio, no local, acontecia a recarga e posteriormente, o trio vendia com valor elevado.

Durante ação da polícia, foram aprendidos nove cilindros de oxigênio (Foto: Divulgação)

“Eles desviavam esse cilindro, inclusive utilizavam da estrutura que tinha essa empresa, que recarregava esse cilindros de forma criminosa e desviavam o gás como se tivesse vendendo com a finalidade lícita, sendo que na verdade eles eram revendidos no mercado ilícito”, explicou o delegado Denis.

Segundo a polícia, o grupo desviava os cilindros desde dezembro de 2020 e vendia o insumo entre R$ 2.000 a R$ 3.000 cada um. No ápice da falta de oxigênio, em janeiro desde ano, eles chegaram a vender no valor de R$ 6.000.

Durante ação, foram aprendidos nove cilindros, um veículo, modelo Fiat Strada, que era utilizado para transporte do material e R$ 1.500.

O trio foi preso em flagrante e deve responder pelos crimes de estelionato e associação criminosa. A polícia civil investigará o envolvimento de outras pessoas na ação criminosa.

Anúncio