Trio envolvido em homicídio de ‘Marmitinha’ é preso em Manaus

A vítima foi reconhecida por traficantes como membro de uma facção rival. Ele foi capturado, torturado e morto com 10 golpes de faca

Manaus – Bruno Monteiro Batista, 31, conhecido como ‘Brunão’, Roberlando da Silva Brito, 32, o ‘Caixinha’, e Eduardo Henrique Domingos de Almeida, 22, foram presos nessa quinta-feira (19) na zona sul de Manaus, em cumprimento a mandados de prisão preventiva pelo homicídio de Cláudio Ítalo Gurgel da Costa, que tinha 21 anos, quando foi morto no dia 22 de janeiro de 2020, no bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus.

Conforme o delegado Charles Araújo, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o crime ocorreu por volta das 2h, na Travessa Camomila, no bairro Cidade de Deus. A vítima trabalhava como entregador e foi ao local entregar uma Pizza.

Cláudio Ítalo, conhecido como ‘Marmitinha’ (Foto: Divulgação)

A área da entrega é considerada área vermelha e no local, Cláudio Ítalo foi reconhecido pelos traficantes como membro de uma facção rival. Ele foi capturado, torturado e morto com 10 golpes de faca, e em seguida, teve o corpo enterrado no fundo de um quintal.

Claudio Ítalo foi considerado como desaparecido e a família estava a procura. No dia 27 de janeiro do ano passado, uma adolescente de 15 anos de idade ligou para a polícia e informou onde o corpo estava.

“Ele tentou sair dessa vida, estava trabalhando. A família contou que ele estava tentando mudar de vida e sair do mundo do crime, infelizmente, por já ter estado nesse mundo das das drogas, foi reconhecido por esses indivíduos e foi executado”, relatou o delegado.

A ordem judicial foi expedida no dia 22 de fevereiro. A polícia investigou o paradeiro do trio e nesta quinta-feira (18), realizou a prisão. O trio já respondia por tráfico de drogas é um deles usava uma tornozeleira eletrônica. Agora vão responder por homicídio qualificado. Após os procedimentos na delegacia, eles serão levados ao Centro de Recebimento e Triagem (CRT), onde vão ficar a disposição da Justiça.

Anúncio