Último assaltante envolvido em morte de sargento se apresenta à polícia

Carlos Alexandre Lopes Barreto se apresentou, na tarde desta sexta (29), no 6º DIP, na zona norte de Manaus. Ele confessou participação no crime, mas negou ter atirado no policial militar 

Manaus – O quarto e último envolvido na morte do sargento da Polícia Militar (PM) Ayub Carlos França de Araújo, 39, de acordo com a Polícia Civil, se apresentou, na tarde desta sexta-feira (29), no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na zona norte de Manaus. Conforme a PC, Carlos Alexandre Lopes Barreto confessou participação no crime, mas negou ter atirado no policial militar.

Em nota, o delegado Daniel Leão, plantonista do 6º DIP, informou que Carlos Alexandre chegou à delegacia acompanhado de um advogado. Ele prestou esclarecimentos sobre o caso e, segundo a Polícia Civil, confirmou ter participado do assalto que resultou na morte do sargento Ayub. Em depoimento, o homem negou que tenha atirado no policial.

O delegado informou que representou à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome de Carlos Alexandre. Ele está detido no 6º DIP. O homem será indiciado por latrocínio consumado e associação criminosa.

O sargento Ayub morreu após ser atingido com um tiro nas costas durante um assalto a uma loja de um centro comercial na Avenida Noel Nutels, no bairro Cidade Nova, zona norte da capital, na noite de quarta-feira (27).
Na ocasião, o policial percebeu o assalto e tentou intervir. O policial lutou com um dos assaltantes que conseguiu tomar a arma do sargento. Ayub foi baleado nas costas por um dos criminosos.

Em menos de 24 horas após o crime, os outros três homens envolvidos no assalto e na morte, segundo a Polícia Civil, foram presos.

Policiais militares da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) prenderam, na noite de quinta-feira (29), Antônio Carlos dos Santos Padilha, conhecido como “Júnior” ou “Cegueta”, 23, em uma casa, na Rua Paulo Nery, Comunidade Riacho Doce 3, bairro Cidade Nova, zona norte.

Também na noite de quinta, Felipe Carvalho e Silva, 18, se entregou na delegacia. Segundo o delegado Vinícius de Melo, também do 6º DIP, Felipe tomou a arma do sargento. Durante a madrugada de quinta, policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) prenderam Moisés Mendonça Lima, 19, na Rua Bela Vista, no Riacho Doce, bairro Cidade Nova, zona norte.

Dez anos de Polícia Militar

Segundo um tio do policial, Luis Cordeiro, Ayub trabalhava há dez anos na Polícia Militar. “Ele começou como soldado, passou para cabo e depois sargento. Sempre muito estudioso. Ele era da Força Nacional e viajou várias vezes (a serviço)”, disse Cordeiro.

Na manhã de quinta-feira (28), o corpo do sargento foi velado em uma funerária, na Avenida Carvalho Leal, no bairro Cachoeirinha, zona sul. O enterro do corpo de Ayub foi realizado na tarde de quinta no Cemitério Parque Tarumã, na zona oeste.

Anúncio