Única testemunha de chacina de 2015 está desaparecida, no Amazonas

Edvania Souza dos Santos, 19, desapareceu na madrugada do último sábado (24). A jovem é a única testemunha ocular de uma chacina ocorrida no dia 27 de fevereiro de 2015, no bairro Santa Etelvina que terminou na morte de quatro pessoas

Manaus – A Polícia Civil (PC) e familiares procuram pela dona de casa Edvania Souza dos Santos, 19, que desapareceu na madrugada do último sábado (24), após ser vista pela última vez, nas proximidades da casa da família, no bairro Nova Cidade, zona norte da capital. A jovem é a única testemunha da chacina ocorrida no dia 27 de fevereiro de 2015, no bairro Santa Etelvina, que terminou com a morte de quatro pessoas, entre elas o irmão e o namorado de Edvania, conforme informações da tia dela, a dona de casa Rosana Souza Amorim, 35.

Edvania Souza dos Santos, 19, desapareceu na madrugada do último sábado (24). (Foto: Reprodução/Facebook)

No dia 27 de fevereiro 2015, o irmão de Edvania, Edney Souza dos Santos, o namorado Ivan Teixeira Pessoa, além de Denilson Lobo Rodrigues e Keitiane Nunes Goldinho, foram executados a tiros, no quintal de uma casa, localizada na comunidade Novo Milênio, bairro Santa Etelvina, zona norte da capital.

No dia 13 de março de 2015, o ex-policial militar Francisco Marques dos Reis, o ‘Max’, 48, Rangel Silva de Araújo, a namorada de Rangel, Andreia Cardoso Barata, e Anadú Amaral de Souza foram presos, apontados como suspeitos de participar de um grupo de extermínio, contratados para matar Ivan, conforme informou na época, o então delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins.

De acordo com a tia de Edvania, antes do desaparecimento, dois carros de cor e placas não identificadas, foram vistos rondando a rua onde Edvania mora com a família. Segundo Rosana Souza, a sobrinha participava de audiências, como testemunha da chacina que vitimou o irmão, o namorado dela, e mais duas pessoas.

“Fazia quatro meses que ela não ia para as audiências. Eu dizia: ‘- Minha filha, abandona. Coloca nas mãos de Deus’. Mas depois passaram a rondar perto da casa dela. Queremos alguma notícia sobre ela, viva ou morta, mas que digam onde está”, disse.

Ainda segundo a tia, familiares de Edvania colaram cartazes com a foto dela, pelos bairros de Santa Etelvina, Monte das Oliveiras, e Nova Cidade, na tentativa de localizar a jovem, mas até o momento, sem sucesso. Edvania cuidava de uma sobrinha dela, de 4 anos, filha de uma irmã dela, que possui uma deficiência mental, segundo a tia.

Polícia segue com as buscas

A assessoria de imprensa da PC informou, que a mãe de Edvania, Maria Raimunda de Souza Amorim, registrou um Boletim de Ocorrência (BO), nesta terça-feira (27), na Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops), onde confirmou que a jovem estaria sendo ameaçada de morte por ser testemunha em um caso de homicídio.

No dia em que desapareceu, Edvania teria saído por volta de meia-noite da casa onde mora, situada na avenida Monsenhor Amância de Miranda, bairro Nova Cidade, zona norte.  Edvania possui o nome dos familiares tatuados na perna esquerda, conforme informações da PC. Informação que ajude a polícia localizar Edvania, pode ser repassada para a Deops pelo número (92) 3214-2268. Para falar com os familiares da jovem, o contato é o (92) 99227-3551.

Anúncio