Vice-presidente de ciranda é preso por estupro de vulnerável, em Manacapuru

No dia do crime, o homem se passou por uma menina adolescente, em um app de mensagens, para atrair a vítima até o galpão da ciranda

Manacapuru – A polícia cumpriu na tarde da terça-feira (21), por volta das 14h30, mandado de prisão por estupro de vulnerável, em nome do vice-presidente de uma das agremiações de ciranda de Manacapuru (AM), um homem de 39 anos. Ele se apresentou espontaneamente na delegacia, acompanhado de advogado. A vítima é uma adolescente de 15 anos.

O homem foi indiciado por estupro de vulnerável (Foto: Divulgação/PC)

De acordo com a delegada Roberta Merly, o crime aconteceu na noite do dia 27 de dezembro de 2019, por volta das 18h30. Na ocasião, a vítima, por meio de um aplicativo de mensagens instantâneas, conheceu o homem, que se passou por uma menina. No dia mencionado, eles marcaram um encontro no galpão da agremiação, localizado no bairro Terra Preta.

A delegada explicou que, no dia do crime, após encontrar a adolescente, o homem alegou para a vítima que era pai da menina que estava falando com ela pelo aplicativo de mensagens.

“Ele falou para a menina que a suposta filha dele estava chegando no local, porém a menina não chegou. Depois de ameaçar, ele abusou sexualmente da vítima. Após o crime, a vítima falou sobre o abuso para a mãe dela, que veio à delegacia formalizar a denúncia. A ordem judicial em nome do infrator foi expedida no dia 12 de janeiro deste ano”, disse.

Indiciamento

O homem foi indiciado por estupro de vulnerável. Após os trâmites cabíveis, o homem foi levado para a carceragem daquela unidade policial, onde está à disposição da Justiça.

Anúncio