Polícias do AM ganham reforço de armamento; SSP deve adquirir mais armas

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Cláudio Silva, o principal objetivo da aquisição do armamento é o combate ao narcotráfico, tanto em Manaus quanto no interior do Estado

Manaus – As polícias Civil (PC) e Militar (PM) receberam, nesta terça-feira (13), o reforço de 51 fuzis de assalto, 95 capacetes balísticos de nível IIIA, duas pistolas e nove coletes balísticos de nível IIIA, além de outros equipamentos. Conforme o comandante-geral da PM, coronel Cláudio Silva, o principal objetivo da aquisição do armamento é o combate ao narcotráfico, tanto na capital quanto no interior do Estado.

Dos 51 fuzis, 33 serão distribuídos para a PM, dois para a PC, 12 para a PM na região da fronteira e quatro para o Departamento de Operações Aéreas (Dioa), da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM).

Os coletes balísticos e as pistolas PT 840 serão distribuídos para a PC, enquanto os capacetes balísticos serão enviados à PM.

Ainda segundo o comandante-geral da PM, a aquisição dos armamentos é essencial para o combate ao crime.

“É importante receber esses armamentos especialmente pelo nível de enfrentamento que temos tido nos últimos anos. Precisamos deles para fazer um enfrentamento de igual para a igual com a criminalidade, para que nossas tropas possam se sentir tranquilas nos combates ao crime”, afirmou.

De acordo com a SSP, além dos 51 fuzis adquiridos, outros 60 fuzis de assalto Taurus T4, de calibre 5,56, estão em processo de aquisição pela Secretaria e custarão R$ 514 mil. 40 fuzis dessa leva já estão programados para serem distribuídos à PM; e 20, para a PC.

Conforme o secretário da SSP, coronel Amadeu Soares, os armamentos serão distribuídos imediatamente. “Nós estamos equipando e armando as polícias Civil e Militar. As tropas receberão esse material e farão uso dele imediatamente, para a proteção da nossa população”, disse o secretário.