Polícias vão pedir prisão preventiva de suspeitos da morte de Dom e Bruno

A polícia também pediu a prorrogação do prazo do inquérito policial

Manaus – As polícias Civil e Federal vão pedir para a Justiça, nesta quarta-feira (6), a conversão de prisão temporária para preventiva de Amarildo da Costa de Oliveira, 41, conhecido como “Pelado”, Jefferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha” e Oseney da Costa de Oliveira, 41, conhecido como “Dos Santos”.

(Foto: Guilherme Mendes/Record TV)

Os três foram presos em Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros a oeste de Manaus), suspeitos de envolvimento nas mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Philips.

Os homens estão cumprindo prisão temporária, que tem duração de 30 dias, a partir do dia da prisão.

Segundo o delegado Alex Peres, além do pedido de conversão da prisão dos suspeitos, a polícia também pediu a prorrogação do prazo do inquérito policial.

Anúncio