Por mês, 33 motoristas são presos por dirigirem sob efeito de álcool, diz SSP

Informações referem-se ao período entre janeiro e setembro de 2017, quando 297 motoristas foram presos em flagrante

Manaus – Dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) mostraram que, em média, 33 pessoas são presas, por mês, em Manaus, por dirigirem sob efeito de álcool. As informações referem-se ao período entre janeiro e setembro de 2017, quando 297 motoristas foram presos em flagrante enquanto dirigiam sob efeito de álcool.

Faltando três meses para fechar o ano, o número de pessoas presas por dirigirem embriagadas em 2017 já tinha alcançado 84% de todo o registrado no ano de 2016, quando 355 motoristas foram detidos em flagrante pelo mesmo motivo.

Para que haja o crime de embriaguez ao volante, o teste do bafômetro precisa apontar um índice igual ou superior a três miligramas de álcool por litro de ar expelido.

Secretaria de Segurança Pública do Amazonas prendeu 297 motoristas em blitze de lei seca, no período compreendido entre janeiro e setembro de 2017 (Foto: Reinaldo Okita/Arquivo)

Conforme a legislação de trânsito, no exame de sangue, esse quantitativo tem de ser igual ou superior a três miligramas de álcool por litro de ar expelido. No exame de sangue, esse índice tem de ser igual ou superior a seis decigramas por litro de sangue.

Acontece que a pena ao motorista embriagado que causar acidente com vítima fatal ou com lesão grave vai ficar mais rígida. A legislação que antes previa condenação de até quatro anos e podia ser cumprida em liberdade, prevê, a partir de maio, reclusão em regime fechado de três a cinco anos.

No final do ano passado, o delegado da Especializada em Acidentes de Trânsito (Deat), Luiz Humberto Monteiro, disse que os acidentes de trânsito na capital estão “fora de controle” e que motoristas precisam se conscientizar.

Pela lei atual, penas inferiores a quatro anos permitem que a punição seja convertida em prestação de serviços à comunidade. Com a nova lei vai ser possível, na avaliação do delegado, diminuir o número de casos de embriaguez ao volante.

“Vai ficar preso mesmo. A legislação está ajudando, mas o que a gente precisa mesmo é da educação. É de pensar que já que estou bebendo não vou dirigir. Vejo inúmeros carros estacionados próximos a bares, jantando e bebendo e quando saem de lá todo mundo que consumiu álcool volta para casa dirigindo”, alertou o delegado.

Ao contrário do que vem circulando nas redes sociais, a nova lei não tem relação com a prisão em flagrante dos motoristas que dirigem sob efeito de álcool.

Ano Novo com 17 flagrantes

Em cinco dias de fiscalizações, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) aplicou 367 multas, 17 flagrantes de embriaguez e 133 veículos foram retidos, mesmo assim três pessoas morreram e 36 ficam feridas neste feriado do Ano Novo. Os dados do balanço das operações de fim de ano foi divulgado no início deste mês, pelo órgão.

Ainda de acordo com o Detran, dos 17 flagrantes de embriaguez, três pessoas chegaram a serem presas pelo crime de embriaguez ao volante.
De acordo com balanço divulgado pelo Detran, o número de pessoas mortas em acidentes de trânsito caiu 57%, em comparação com a virada de ano de 2017.

Neste ano, três pessoas morreram e 36 ficaram lesionadas, em acidentes ocorridos em Manaus e no interior do Estado. Já nos festejos de 2016 para 2017 foram registrados sete vítimas fatais e 39 lesionadas.

Anúncio