Postos de vacinação para portadores de doenças crônicas funcionará até quinta-feira

São quatro postos da Prefeitura de Manaus, de vacinação contra a influenza, que foram instalados no dia 16 de abril

Manaus – A Prefeitura de Manaus mantém até a próxima quinta-feira (30) os quatro postos de vacinação contra a influenza, instalados no dia 16 de abril, para atender portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Até segunda-feira (27), a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) registrou nos postos a aplicação de 8.709 doses da vacina, que protege contra os vírus da influenza A (H1N1), da influenza B e da influenza A (H3N2).

(Foto: Altemar Alcântara/Arquivo Semcom/Divulgação)

O atendimento acontece das 9h às 16h, em quatro pontos da cidade de Manaus: no shopping Phelippe Daou, bairro Jorge Teixeira, zona leste; no Centro Social Urbano (CSU) no bairro Parque 10, zona centro-sul; no estádio municipal Carlos Zamith, bairro Coroado, zona leste; e na minivila olímpica do Santo Antônio, no bairro Santo Antônio, zona oeste.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), Marinélia Ferreira, a vacinação nos quatro postos acontecerá até o dia 30 de abril, mas a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será encerrada somente no dia 22 de maio.

“O objetivo da Prefeitura de Manaus é vacinar todas as pessoas que fazem parte dos 15 grupos considerados prioritários para a imunização contra a influenza até o encerramento da campanha, reforçando a proteção dos que apresentam maior risco de desenvolver complicações graves pela doença”, explica Marinélia Ferreira.

Comorbidades

A diretora destaca ainda que, a cada campanha anual de vacinação contra influenza, o Ministério da Saúde define a lista de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, indicando a população com comorbidades que deve ser imunizada.

“A lista é bem específica e aponta para portadores de doenças cardíacas, renais, hepáticas e respiratórias crônicas, diabéticos e transplantados, entre outras condições. São pacientes que, já apresentando uma comorbidade pré-existente, contraindo a influenza podem ter o estado de saúde agravado e necessitar de hospitalização. É um trabalho de prevenção que vai evitar que mais pessoas procurem os serviços de saúde, medida essencial nesse momento de pandemia da Covid-19”, afirma Marinélia Ferreira, lembrando que a lista das doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas indicadas para a vacina está disponível no site da Semsa (http://semsa.manaus.am.gov.br).

“Para garantir que todos os grupos prioritários para a vacina sejam beneficiados até o final da campanha, a Semsa está preparando outras estratégias, sempre procurando evitar aglomerações e, assim, reduzindo o risco para a transmissão da Covid-19”, garante Marinélia.

Anúncio