Prédios do Ibama, Incra e ICMbio são incendiados por garimpeiros, em Humaitá

Segundo a polícia, a ação criminosa ocorreu depois que o Ibama apreendeu e incendiou balsas de garimpeiros, que atuavam na extração de ouro, na área do Rio Madeira

Manaus – Os prédios do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), além de uma caminhonete do Ibama, foram incendiados, na tarde desta sexta-feira (27), por um grupo de garimpeiros, em Humaitá (a 590 quilômetros a sudoeste de Manaus). A informação foi confirmada pelo coronel Raimundo Cavalcante, comandante do comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar.

Caso aconteceu na tarde desta sexta-feira (Foto: Divulgação)

De acordo com informações repassadas pelo 4°Batalhão de Polícia Militar de Humaitá, para o Comando de Policiamento do Interior (CPI), a ação criminosa ocorreu depois que o Ibama apreendeu e incendiou balsas de garimpeiros, que atuavam na extração de ouro, na área do Rio Madeira. Até o momento, ninguém foi preso.

Segundo o coronel Cavalcante, o fogo foi contido, no início da noite desta sexta-feira, por bombeiros civis voluntários do município, já que a cidade não possui uma base do Corpo de Bombeiros Militar.

De acordo com o comandante do CPE, não houve vítimas durante o incêndio. “Os prédios incendiados foram um ao lado do outro. Tudo aconteceu depois que uma balsa, conhecida como ‘draga’, foi encontrada em chamas na manhã desta sexta, lá no município”, disse o coronel, que acrescentou que não foi preciso o envio de policiamento da capital, pois o tumulto na cidade foi contido por policiais do 4º BPM.

Vários vídeos feitos por moradores de Humaitá foram divulgados nas redes sociais, onde era possível ver as chamas e a movimentação de moradores no local onde os prédios foram incendiados.

A reportagem entrou em contado com o Ibama, mas ainda aguarda resposta sobre o incêndio criminoso nos prédios e carro do órgão, em Humaitá.

Caso aconteceu na tarde desta sexta-feira (Foto: Divulgação)

Operação

Consta no site do Ibama, que, na última terça-feira (24), agentes do Grupo Especializado de Fiscalização (GEF) do Ibama realizaram operação de combate a garimpos de ouro na Terra Indígena (TI) Kayapó, no Pará. Em três dias, com apoio de três aeronaves, foram destruídas 12 balsas de mergulho, 1 balsa escariante, 12 escavadeiras hidráulicas, 4 motobombas e 1 caminhão carregado de toras. Os agentes ambientais também apreenderam em acampamentos de garimpeiros uma arma, uma mira de precisão para espingarda e aproximadamente 700g de mercúrio. A legislação proíbe o garimpo e a extração de madeira em Terras Indígenas.

***Matéria atualizada às 20h, para atualizar a informação de que o prédio do Incra também foi atingido pelo incêndio.