Prefeito de Borba, Simão Peixoto, é preso em Manaus

Segundo o MP-AM Simão Peixoto integra grupo criminoso suspeito de desviar quase R$ 30 milhões dos cofres públicos

Manaus – O prefeito de Borba, Simão Peixoto, se entregou à polícia na tarde desta segunda-feira (29), após escapar da Operação Garrote, realizada pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM), que obteve mandado de prisão contra ele e integrantes de uma  organização criminosa suspeita de desviar recursos públicos no município de Borba (a 151 quilômetros ao sul de Manaus), onde cumpriu 11 mandados de prisão preventiva, 28 mandados de busca domiciliar, 28 mandados de busca pessoal e 28 mandados de busca veicular, totalizando 95 medidas cautelares.

(Foto: Reprodução / Facebook)

O grupo é suspeito de desviar quase R$ 30 milhões dos cofres públicos e utilizou até mercearia para asfaltar vias do município, segundo as investigações do MP-AM.

A prisão ocorreu na Delegacia Repressão ao Crime Organizado (DRCO), de onde o prefeito foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), para realizar exame de corpo de delito. Acompanhado da sua mulher, Peixoto saiu do IML de volta ao DRCO e depois deve ser encaminhado para audiência de custódia. O prefeito estava foragido da Justiça desde o dia 23 de maio.

Em 03 de março deste ano, Simão Peixoto foi preso preventivamente por ordem do desembargador Anselmo Chíxaro, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), pelos crimes de ameaça, desacato difamação e restrição aos direitos políticos em razão do sexo, cometidos contra a vereadora Tatiana Franco dos Santos. O prefeito foi denunciado após dizer que daria uma “ripada” na vereadora. Após sair da prisão em liberdade concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o prefeito retomou a administração do município.

No último sábado (27), a Câmara Municipal de Borba empossou o vice-prefeito José Pedro Freitas Graça, conhecido como ‘Zé Pedro’, no cargo que era ocupado por Peixoto.

Anúncio