Prefeitura começa a vacinar idosos de 65 a 69 anos nas comunidades rurais e rodoviárias

A ação deverá se estender até o dia 16 de março

Manaus – Idosos de 65 a 69 anos residentes nas comunidades terrestres e ribeirinhas da área de abrangência da Prefeitura de Manaus começaram a ser vacinados contra a Covid-19 nesta segunda-feira(08). Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está trabalhando em parceria com o Exército e a Marinha, que ficaram responsáveis pelos deslocamentos das equipes de vacinação. A meta é vacinar 90% dos 1.798 idosos de 65 a 69 anos que moram nessas localidades. A ação deverá se estender até o dia 16 de março.

(Foto: João Viana / Arquivo Semcom)

Ao todo, dez equipes de vacinadores e registradores farão visitas domiciliares aos idosos já cadastrados e conhecidos pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) que atuam diariamente nessas comunidades.

“Essa é uma campanha de vacinação diferente de todas as outras que já fizemos. Como estamos recebendo as doses de forma gradual, o prefeito David Almeida nos orientou a buscarmos alternativas que nos permitam alcançar esse público o mais rápido possível. Com essa parceria, a logística e segurança para vacinarmos as pessoas que moram em lugares distantes de nossa cidade e que são da abrangência do município são garantidas pelos militares da Marinha e do Exército”, explicou a secretária municipal de Saúde interina, Aline Rosa Martins.

A Semsa tem, na dimensão territorial de Manaus, na abrangência do Distrito de Saúde Rural, quatro comunidades na Rodovia BR 174 (Pau Rosa e Cooperativa no Km 21, Conselheira Ada Viana, no Km 41, e Nossa Senhora Auxiliadora, no Km 15); pela rodovia AM-010, são duas as comunidades (São Pedro, no Km 35, e Efigênio Sales, no Km 41).

Na área fluvial, pela calha do rio Negro, são cinco as comunidades na margem esquerda (Apuaú, distante da sede da cidade 100 km em linha reta; Mipindiaú, 80 km em linha reta; Cuieiras, 70 km em linha reta; Santa Maria, 60 km em linha reta; e Costa do Arara, 50 km em linha reta). Na margem esquerda da calha do rio Amazonas, a Semsa é responsável por seis comunidades (Lago do Arumã, a 100 km em linha reta da cidade; Nossa Senhora do Carmo, a 80 km em linha reta; Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, 70 km em linha reta; Bonsucesso, 60 km em linha reta; Guajará, 40 km em linha reta; e Jatuarana, distante aproximadamente 41 km em linha reta).

Na calha dos rios Negro e Tarumã, são três comunidades, também pela margem esquerda: Nossa Senhora de Fátima, com aproximadamente 15 km de distância de Manaus, em linha reta; Nossa Senhora do Livramento, 15 km em linha reta; Nossa Senhora Auxiliadora, na margem esquerda do rio Tarumã-Açu, com distância aproximada da cidade de 50 km em linha reta.

Enquanto durar a operação, todos os dias, a Casa Militar da Prefeitura de Manaus irá realizar o translado das duas equipes de vacinação do Rio Amazonas até o Puraquequara, no porto da feira popular, onde embarcarão em lanchas da Marinha.

O Comando Militar da Amazônia (CMA) ficou responsável pelo transporte das duas equipes de vacinação que visitarão as comunidades do Rio Negro, inclusive as três equipes das comunidades de Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora do Livramento e Nossa Senhora Auxiliadora até a marina do David, na Ponta Negra, para embarque nas lanchas da Marinha. O CMA também fará o transporte e o acompanhamento das seis equipes de vacinação nas comunidades localizadas nas rodovias BR-174 e AM-010.

Para as comunidades mais distantes, o Comando Naval da Amazônia Ocidental está realizando o transporte e o acompanhamento da vacinação nas calhas dos Rios Amazonas e Negro, sendo duas embarcações para cada calha. Os navios saíram na manhã desta segunda-feira e só devem retornar a Manaus na sexta-feira(12), à noite.

Anúncio