Prefeitura de Manaus inicia vacinação de idosos, a partir de 75 anos, na zona rural

Imunização ocorre de forma simultânea, seguindo o esquema de busca ativa nas comunidades. Confira o cronograma de vacinação nas calhas dos rios Amazonas e Negro

Manaus – Os idosos dos dois grupos prioritários, de 75 a 79 anos, e de 80 e mais, residentes nas áreas rurais, de cobertura das quatro Unidades de Saúde Fluviais (UFS) rurais terrestres, das três USFs rurais ribeirinhas e das 11 Unidades Básicas de Saúde Rurais fluviais das calhas dos rios Negro e Amazonas, sob jurisdição da Prefeitura de Manaus, começaram a ser vacinados contra a Covid-19 nesta terça-feira (02). A imunização ocorre de forma simultânea nessas localidades, seguindo o esquema de busca ativa nas comunidades, não havendo a aplicação da vacina nas sedes das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que atendem esse público.

Essa vacinação deve se estender por sete dias, prazo que poderá ser alterado caso necessário. A estimativa da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) é de que sejam vacinados pelo menos 90% dos 629 idosos, sendo 275 na faixa de 75 a 79 anos, e 354 pessoas acima dos 80 anos de idade.

Semsa realiza ação de vacinação em área rural de Manaus (Foto: João Viana / Semcom)

“Para essas localidades, de abrangência do Distrito de Saúde Rural, tivemos que elaborar um plano diferenciado, levando em consideração as especificidades de cada comunidade, como o acesso, por exemplo. Nossa meta é concluir o mais breve possível a aplicação da primeira dose nesse público, como nos determinou o prefeito David Almeida”, explicou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

Morador da comunidade Nossa Senhora de Fátima, na zona ribeirinha, o aposentado João Inácio de Almeida, de 78 anos, comemorou a chegada da vacina na manhã desta quarta-feira (03). “Eu estava ansioso. Agora que eu já estou vacinado, é esperar pela segunda dose para completar a cura, se Deus quiser! É isso o que eu quero. Não só eu, mas todos que tiverem a compreensão da importância da vacina”, disse.

O pescador Raimundo Brito, 76 anos, que mora nas imediações da sede da comunidade, foi vacinado no meio do rio Negro. “Pelo menos agora sei que estou mais protegido contra o coronavírus. Se ele chegar, já tem uma barreira. Posso até pegar, mas a vacina já cortou o efeito dele”, comentou.

 

Cronograma das calhas dos rios Amazonas e Negro

Calha do rio Amazonas

2 de fevereiro: Caramuri e abrangências;

3 de fevereiro: Lago do Arumã e abrangências;

4 de fevereiro: Nossa Senhora do Carmo e abrangências;

5 de fevereiro: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e abrangências;

8 de fevereiro: Bonsucesso e abrangências;

9 de fevereiro: Guajará e abrangências;

10 de fevereiro: Jatuarana e abrangências.

 

Calha do rio Negro

2 de fevereiro: Apuaú e abrangências;

3 de fevereiro: Mipindiaú e abrangências;

4 de fevereiro: Cuieiras e abrangências;

5 de fevereiro: Santa Maria e abrangências;

8 de fevereiro: Costa do Arara e abrangências;

9 de fevereiro: Tupé e abrangências.

 

Áreas Terrestres e Ribeirinhas

Período de 2 a 5 e de 8 a 10 de fevereiro

USF Ada Viana e abrangências;

USF São Pedro e abrangências;

USF Pau Rosa, Unidade de Apoio Cooperativa e abrangências;

USF Ephigênio Salles e abrangências;

USF Nossa Senhora de Fátima e abrangências;

USF Nossa Senhora do Livramento e abrangências;

USF Nossa Senhora de Auxiliadora e abrangências.