Prefeitura vistoria e identifica famílias para auxílio-aluguel, no Educandos

Força-tarefa presta assistência às famílias que perderam pertences no sinistro, na noite de sábado (30). Na noite deste domingo, duas casas foram atingidas pelas chamas e cinco famílias perderam seus pertences

Manaus – A Prefeitura de Manaus informou que equipes do órgão municipal retornaram na manhã deste domingo (31), ao local do incêndio ocorrido na noite de sábado (30), na Rua José Inocêncio de Araújo, no bairro Educandos, zona sul da capital, para vistorias e para prestar assistência às famílias que perderam pertences no sinistro. Na noite deste domingo, duas casas foram atingidas pelas chamas e cinco famílias perderam seus pertences.

O trabalho integrado de secretarias municipais, neste domingo, dá continuidade à força-tarefa iniciada, imediatamente após o sinistro. A ação foi determinada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, juntamente com a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, para o apoio às famílias da área.

Equipes realizaram atendimento a famílias na manhã deste domingo (31) (Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

Presente no local, a equipe do Serviço de Proteção em Situações de Calamidades Públicas e Emergências (SPSCP), da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), efetivou o cadastro de uma das famílias que não estava em uma das residências atingidas, neste domingo, mas que é moradora de uma das casas. Uma outra família foi orientada a comparecer à Semasc para os procedimentos necessários.

No total, quatro famílias irão receber o auxílio-aluguel, dentro do prazo de dez dias. Uma das cinco famílias atingidas já se encontra cadastrada para recebimento do benefício, por ser também vítima do último incêndio no bairro Educandos, no dia 17 de dezembro. Além do cadastro, as vítimas receberam kit de higiene pessoal.

Incêndio ocorreu neste sábado (30) (Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

Nova vistoria

O secretário-executivo da Defesa Civil de Manaus, Cláudio Belém, explicou que é necessário aguardar o prazo de 72 horas para uma avaliação completa do local atingido pelo incêndio. “Verificamos a perda total de uma casa de madeira, perda parcial de uma de alvenaria e outra casa que apresenta patologias no revestimento das paredes. Uma vistoria completa será realizada na manhã de terça-feira (2), dentro do prazo de 72 horas, para esfriamento do local”, explicou.

Anúncio