Professor que matou motociclista em acidente responderá pelo crime em liberdade

O acidente aconteceu às 6h30 de sábado na Avenida Cosme Ferreira, quando o professor fez um retorno proibido no local. Ele teve a alcoolemia comprovada pelo teste do bafômetro e foi preso em flagrante

Manaus – Em audiência de custódia, realizada neste domingo (30), ficou decidido que o professor universitário Mário Cabral dos Santos, 45, responderá em liberdade após se envolver um acidente que resultou na morte de Anderson Soares, 24,  na manhã do último sábado (29). O carro do professor colidiu na moto de Anderson e ainda atropelou o homem quando tentou fugir. Foi constatado que Mário estava embriagado e ele chegou a ser preso em flagrante.

Acidente aconteceu por volta de 6h30 de sábado  (Foto: Divulgação/ Manaustrans)

 

A promotora de Justiça plantonista, Dra. Elizandra Leite Guedes de Lira, justificou a concessão da liberdade provisória devido ao professor ser réu “primário, com bons antecedentes, possuir residência fixa” em Manaus, “de modo que a aplicação de outras medidas cautelares  são suficientes… não se revelando necessária  a manutenção da custódia cautelar”, diz a juíza.

O professor responderá pelos crimes de de homicídio culposo de trânsito, lesão corporal culposa de trânsito e condução de veículo sob efeito de substância alcoólica.

Mário terá que cumprir medidas cautelares, como comparecimento periódico em juízo para justificar suas atividades, a proibição de acesso ou frequência a bares, casas noturnas ou locais congêneres e a proibição de sair da cidade por mais de 8 dias.

Ainda segundo as medidas cautelares impostas, o professor terá que participar do Projeto Reeducar e comparecer a Central Integrada de Acompanhamento de Alternativas Penais.

 

O caso

O acidente foi registrado por volta das 6h30, na Avenida Cosme Ferreira, próximo à Feira do Coroado. Segundo  o aspirante Wilkes Diego, da 11ª Cicom, o professor universitário fez um retorno proibido na Avenida Cosme Ferreira e atingiu Anderson, que estava na moto.

Segundo os policiais, após a colisão, o professor ainda tentou fugir e quando deu a ré passou por cima da cabeça do motociclista.

O professor teve a alcoolemia comprovada pelo teste do bafômetro e foi levado preso em flagrante para o 9º Distrito Integrado de Polícia, segundo a Polícia Militar (PM).

Anúncio