Profissionais da saúde destacam como ‘ruins’ ou ‘péssimos’ programas existentes na região norte

Pesquisa com profissionais da área foi realizada no último fim de semana, em Manaus, durante simpósio

Manaus – Uma pesquisa realizada em Manaus revelou dados preocupantes sobre o segmento de qualidade e segurança do paciente na região norte. Mais de 33% dos profissionais da saúde consideram os programas do gênero existentes em instituições  públicas e privadas, como “ruim” ou “péssimo”. A pesquisa foi realizada pela empresa Way Gestão em Saúde.

No total,  94% dos profissionais que responderam à pesquisa disseram que os programas existentes precisam de consultoria para melhorar, sendo que a maioria (39%), frisou a opção “precisa bastante”. Os dados foram coletados durante o 2º Simpósio Norte de Qualidade e Segurança do Paciente, que aconteceu no último final de semana, na capital amazonense, reunindo diversos profissionais da área de saúde de toda a região norte.

Médico e especialista em gestão hospitalar, Franco Carneiro (Foto: Divulgação)

À frente da pesquisa, o médico e especialista em gestão hospitalar, Franco Carneiro, acredita que os resultados são preocupantes. “Quando a gente olha para o dado mais positivo coletado, ele também preocupa, porque 60% dos entrevistados disseram que suas instituições possuem um programa de qualidade, mas os 40% que não possuem

O médico considera a pesquisa como uma forma de entender melhor o cenário da qualidade e segurança do paciente, esperando que ela possa causar mudanças positivas no segmento. “Nós atingimos cerca de 30% dos profissionais que participaram do simpósio, e isso dá uma dimensão realista do cenário que nós temos. O objetivo é conscientizar cada vez mais os profissionais a fim de que mudanças na cultura organizacional nos levem a uma realidade com atendimento humanizado, instituições acreditadas e o principal: o paciente bem cuidado”, concluiu.

Anúncio