Programação do ‘Natal da Fé’ leva apresentação inclusiva a residentes da Fundação Dr. Thomas

O evento, voltado apenas aos internos da instituição, teve início na última segunda-feira (14), e segue até o próximo dia 21, além de uma bênção final prevista para o dia 30 de dezembro

Manaus – A encenação de um auto de Natal e a entrega de kits natalinos marcaram o terceiro dia de programação do “Natal da Fé”, na quarta-feira (16), nos pavilhões da Fundação Doutor Thomas (FDT), no bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul de Manaus. O evento, voltado apenas aos internos da instituição, teve início na última segunda-feira (14), e segue até o próximo dia 21, além de uma bênção final prevista para o dia 30.

“Este ano, o Natal na FDT está sendo diferente, porém repleto de fé e esperança, tão necessárias na vida de todos durante este período de pandemia, mas principalmente dos que mais precisam, como é o caso dos idosos. Quando pensamos nessa programação, junto ao prefeito Arthur Virgílio Neto e à primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, foi uma forma de depositar um pouco de amor para eles. Não foi um ano fácil, a pandemia mudou o cenário do mundo. Não poderíamos deixar celebrar essa data tão festiva, somos uma família e, pensamos que o Natal da Fé, mesmo que de forma restrita, vem acalentando aqueles que tanto estiveram sozinhos durante esse período”, enfatizou a diretora-presidente da FDT, Martha Moutinho.

Encenação do auto de Natal “O nascimento do menino Jesus – Segundo os Reis Magos” e a entrega de kits natalinos marcaram o terceiro dia de programação do “Natal da Fé”, na Fundação Doutor Thomas (Foto: Márcio James / Semcom)

Em virtude da pandemia do novo coronavírus e para garantir a segurança sanitária dos internos, as apresentações realizadas nos pavilhões estão sendo inclusivas, fazendo com que todos participem de forma integral. A esquete desta quarta-feira (16), o auto de Natal “O nascimento do menino Jesus – Segundo os Reis Magos”, foi produzida pelos servidores da FDT, e 70% da apresentação foi realizada utilizando recursos audiovisuais. A apresentação contou com a presença dos professores do Parque Municipal do Idoso (PMI) e de alguns residentes da FDT.

“Fizemos uma longa pesquisa antes da apresentação, para verificar quais técnicas poderíamos adotar para poder fazer a audiodescrição. Gravamos o ensaio para depois traduzir em palavras o que a gente estava sentindo, os detalhes da apresentação, coisas que normalmente uma pessoa que não tem deficiência visual enxerga. Produzimos o texto e fizemos os testes para fazer o áudio chegar até às PcDs (Pessoas com Deficiência), sem que esse áudio vazasse para o restante da plateia”, explicou um dos responsáveis pelo auto de Natal e professor do PMI, Douglas Rosa.

Além das apresentações organizadas de forma restrita, para evitar aglomerações, os idosos recebem visitas de seus familiares, com duração de 15 minutos, programadas pela equipe de Serviço Social e Psicologia. Segundo o psicólogo da FDT, Adriano Lago, as visitas dos familiares, dentro da programação do Natal da Fé, ocorrem pela manhã de forma individualizada. À tarde, os eventos são realizados nos pavilhões. “Esse contato com a família é muito importante, estamos tomando todos os cuidados, realizando todos os protocolos de segurança”, destacou.

Ainda segundo Adriano, o Natal da Fé é um evento muito importante, pela questão do afeto, da interação, da data comemorativa que é o Natal. “Nós conhecemos o Natal como um ato de amor, um ato de fé e programamos essas apresentações, para que o idoso possa se sentir cuidado, amado, com afeto, com carinho que cada servidor tem para com cada um deles. Para nós esse evento é fundamental neste fim de ano, para que possamos recuperar as energias, a fé e vivenciar tudo isso com cuidado”, destacou Adriano.

Opinião semelhante também foi compartilhada pelo residente da fundação, o aposentado Júlio Souza. “Isso aqui está sendo uma satisfação para mim, participar dessa festa, aqui na Fundação Dr. Thomas. Sinto imensa alegria”, destacou.

Esquete

O auto de Natal “O nascimento do menino Jesus – Segundo os Reis Magos” é um esquete que utiliza a técnica de contação de histórias em sua apresentação. Nele, os três Reis Magos contam a história do menino Jesus, desde a trajetória de Maria e José em busca de um local para servir de abrigo, a perseguição que sofreram de Herodes, até o nascimento de Jesus. Com uma trilha sonora simples contextualizando a história contada, os atores utilizam figurinos dos personagens para compor a cena. A cenografia foi uma espécie de presépio montado durante a performance, finalizada com o três Reis Magos formando o presépio na cena final.

Anúncio