Projeto ‘Maloca de Palhaços’ chega à reta final com exibição on-line de filmes e espetáculos

De 1 a 14 de setembro, acontece uma nova rodada de atividades gratuitas, que incluem a realização de uma oficina e a exibição de espetáculos e documentários

Manaus – Depois de reunir mais de 280 participantes nos dois módulos anteriores, o projeto “Maloca de Palhaços” chega à sua reta final nesta semana. De 1 a 14 de setembro, acontece uma nova rodada de atividades gratuitas, que incluem a realização de uma oficina e a exibição de espetáculos e documentários. Toda a programação foi adaptada para o formato on-line e poderá ser conferida por meio da plataforma Zoom. As inscrições devem ser feitas pelo link bit.ly/malocaAM.

Idealizado pela Fitacrepe Filmes e Artes Cênicas e contemplado pelo Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2018, da Prefeitura de Manaus, o projeto promove o intercâmbio entre mestres e aprendizes da arte da palhaçaria de Manaus e de outras regiões do país, aproximando essa linguagem do grande público.

Projeto ‘Maloca de Palhaços’ chega à reta final com exibição on-line de filmes e espetáculos (Foto: Divulgação / Manauscult)

“O módulo de agosto foi como o nosso test-drive desse formato on-line do projeto. Apesar da novidade, foi bonita a entrega e generosidade de todos que participaram da oficina e acompanharam a programação dos espetáculos. Foi uma experiência construída em conjunto – assim como a palhaçaria, que se dá a partir do encontro, que se constrói caminhando junto com o seu público”, destacou a coordenadora do projeto, Ana Oliveira.

Entre as atrações convidadas está o espetáculo “O Cravo, o Lírio e a Rosa”, do Lume Teatro (SP), que será exibido nesta terça-feira (1). Construído a partir da interação da clássica dupla de palhaços, a peça utiliza as relações humanas como matéria-prima, especialmente a relação dos palhaços com a plateia, elemento sem o qual as brincadeiras não poderiam acontecer. A montagem conta com os atores Ricardo Puccetti (Teotônio) e Carlos Simioni (Carolino).

Na quarta-feira (2), o projeto exibe o documentário “Hotxuá” (SP), dirigido por Letícia Sabatella. O filme é um registro poético sobre a tribo indígena Krahô, um povo sorridente que designa um sacerdote do riso, o hotxuá, para fortalecer e unir o grupo por meio da alegria, do abraço e da conversa.

Mostra Selma Bustamante

 

Desta vez, a Mostra Selma Bustamante, que homenageia a artista morta em 2019, também contará com o documentário “Purãga Pesika” (AM), com exibição na quinta-feira (3). Dirigido por Selma Bustamante e César Nogueira, o filme registra a experiência da palhaça Kandura, entre Manaus e o Alto Rio Negro.

A mostra também exibirá o espetáculo “Preciso falar” (AM), na sexta-feira (4). A obra do grupo Cacompanhia apresenta a palhaça Lola, mulher, negra e resistente, que desenha em solo seu local de fala. Ela desenha um mapa de seus territórios, seus rastros se tornam cartografias, histórias remendadas, porque ligeiramente são silenciadas, apagadas. A direção é de Jean Palladino e a atuação é de Daniely Lima.

Oficina

Entre os dias 5 e 13 de setembro, acontece a oficina “Assessoria para criação de números”, com o ator Ricardo Puccetti, do Lume Teatro. Nesta oficina, Puccetti trabalha com palhaços e palhaças que já possuem certa experiência no ofício. É um trabalho mais voltado para a criação do material de cada artista, com foco na lógica de construção da cena e na dramaturgia peculiar de cada um. Serão selecionados até 12 participantes para a atividade.

Já na segunda-feira (14), os participantes da oficina realizam mais uma edição do “ClownBARÉ”, com o objetivo de praticar o que foi aprendido durante a formação. A exibição desse espetáculo acontecerá pelo canal da Fitacrepe Filmes e Artes Cênicas no YouTube.

Anúncio