Rede municipal abrirá período de matrículas para turmas do Ensino Fundamental

Vagas ofertadas serão destinadas às turmas de Ensino Fundamental, de 1º ao 9º ano, período de ajuste começa a partir da próxima semana

Manaus – A Prefeitura de Manaus vai abrir o período para ajustes de matrícula para as vagas remanescentes no ano letivo de 2020, a partir da próxima semana. As vagas ofertadas serão destinadas às turmas de Ensino Fundamental, de 1º ao 9º ano. As matrículas poderão ser feitas pela internet e as confirmações serão efetivadas na unidade de ensino escolhida.

Rede municipal abrirá período para ajuste de matrículas para turmas do Ensino Fundamental (Foto: Eliton Santos/Semed)

A gerente de Matrículas da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Darlene Liberato, explicou que as vagas não são novas. “Reforçamos que estamos ajustando a rede com as transferências que não puderam ocorrer e com as crianças que ainda não tinham conseguido vaga. Não é matrícula nova. Trata-se de ajuste para que as crianças sejam efetivamente matriculadas na rede municipal”, disse.

Os dois primeiros dias, 15 e 16/9, serão reservados aos alunos da rede municipal de ensino, que desejarem se transferir para outras unidades. Nos dias 17 e 18/9, o sistema estará aberto para inclusão de novos alunos. Caso alguém tenha algum problema referente à matrícula e não consiga resolver nas escolas, deve entrar em contato pelo e-mail [email protected]. Não haverá atendimento presencial na sede da Semed.

Para esse período, não participarão as escolas ribeirinhas do rio Negro e nem as unidades de educação infantil, por conta do calendário diferenciado. As vagas remanescentes ficarão disponíveis até o final deste mês. A partir de outubro, a Semed inicia o planejamento para o ano letivo de 2021.

Pandemia

Mesmo durante a pandemia da Covid-19, alunos da educação infantil contaram com diversas atividades para continuarem o desenvolvimento educativo em casa, como o quadro “Eba! Vamos brincar!”. As escolas também foram orientadas a buscarem diferentes canais de comunicação como: grupos de WhatsApp, divulgação de canais do YouTube, ligações telefônicas, e-mails e até atividades impressas.

“Devido a impossibilidade de termos nossos bebês e crianças bem pequenas em nossos espaços da educação infantil, por conta da pandemia da Covid-19, surgiu a preocupação em como assegurar que nosso público-alvo tivesse seus direitos de aprendizagem garantidos e também que o contato da escola com suas famílias não fosse perdido. Criamos o ‘Eba! Vamos Brincar!’ e demos, na medida do possível, todo suporte necessário às famílias”, informou a assessora da Divisão de Educação Infantil (DEI), Eline Alves de Lima.

Anúncio