Regularização do BPC termina nesta sexta-feira

O chamamento é para os nascidos em março e que ainda não estão inseridos no Cadastro Único (CadÚnico). O registro é obrigatório e, caso não seja realizado, o benefício será suspenso

Manaus – A Prefeitura de Manaus alerta os usuários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para o encerramento do prazo de regularização da situação cadastral nesta sexta-feira (30). O chamamento é para os nascidos em março e que ainda não estão inseridos no Cadastro Único (CadÚnico). O registro é obrigatório e, caso não seja realizado, o benefício será suspenso.

O calendário foi definido para o público composto por idosos, a partir de 65 anos, e pessoas com deficiência. O beneficiário ainda não incluído na base de dados está sendo avisado por meio de extrato bancário, com o Demonstrativo de Crédito de Benefício (DCB), e poderá receber cartas com Aviso de Recebimento (AR) no endereço informado ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Essa notificação se refere apenas à falta de identificação de inclusão no CadÚnico.

O calendário foi definido para o público composto por idosos, a partir de 65 anos, e pessoas com deficiência (Foto: Divulgação/Semasc)

Segundo a titular da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Conceição Sampaio, o chamamento é priorizado para que ninguém perca seu benefício. “Nossos postos nos 20 Centros de Referência de Assistência Social, o Cras, continuam em atendimento para receber os beneficiários que ainda não estão inseridos no CadÚnico, assim como na sede da Semasc, para que cumpram com o estabelecido na legislação”, ressaltou.

A regularização pode ser realizada no Cras mais próximo da área de abrangência do beneficiado. O endereço pode ser consultado clicando aqui ou na sede da Semasc, na Avenida Ayrão, Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h.

Documentação

Para a realização do cadastro, são necessários os documentos do responsável e de todos que moram na residência: Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Certidão de Casamento, Certidão de Nascimento, Carteira de Trabalho e comprovante de residência.

Importante destacar que o número de CPF de todos os membros familiares deve ser registrado no CadÚnico, para permitir a identificação do beneficiário e de sua família no momento da avaliação do benefício pelo INSS.