Rio Negro volta a subir após pior seca da história no AM

Os dados do Porto de Manaus, responsável pela medição diária do Rio Negro, mostram a estabilização

Manaus – O Rio Negro voltou a subir em Manaus após atingir a pior seca em 121 anos. De domingo (29) até esta segunda-feira (30), o nível do rio subiu 17 centímetros e, nesta segunda, a cota está em 12,87 metros. Os dados são do Porto de Manaus, responsável pela medição diária do Rio Negro.

(Foto: Luzimar Bessa – GDC)

Ainda segundo o Porto de Manaus, as águas do rio começaram a descer na capital no dia 17 de junho e foram cerca de 131 dias seguidos de descida, No dia 16 de outubro, o Rio Negro atingiu a pior seca em 121 anos de medição ao atingir a marca de 13,59 metros em Manaus.

Entre quinta-feira (26) e sexta-feira (27), o nível do rio permaneceu em 12,70 metros e começou a se estabilizar.

No domingo (29), o Comitê de Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental divulgou o boletim com informações atualizadas que mostrou que o Amazonas tem 618 mil pessoas afetadas pela seca severa.

blank

Confira as dez vazantes recordes

  • 1º 13,59m (2023)
  • 2º 13,63 m (2010)
  • 3º 13,64 m (1963)
  • 4º 14,20 m (1906)
  • 5º 14,34 m (1997)
  • 6º 14,42 m (1916)
  • 7º 14,54 m (1926)
  • 8º 14,74 m (1958)
  • 9º 14,75 m (2005)
  • 10º 14,97 m (1936)

Anúncio