Rocam revida a tiros e mata suspeito de roubo no Parque 10

O jovem Endrio de Souza Silva, 20, foi morto durante abordagem policial na noite desta terça-feira (30) no bairro Parque Dez

Manaus – O entregador de delivery Endrio de Souza Silva, 20, morreu a tiros, na noite de terça-feira (30), na Rua 2 de Agosto, na comunidade da União, bairro Parque 10 de Novembro, na zona centro-sul de Manaus. A vítima e um comparsa, em uma moto, eram suspeitos de uma tentativa de assalto a um homem na localidade, quando foram abordados pelas Rondas Ostensivas Candido Mariano (Rocam).

Na diligência, segundo a policia, Endrio atirou contra a Rocam que revidou. O comparsa dele fugiu, conforme declarou o delegado plantonista do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Cícero Túlio. “A guarnição foi abordada por um cidadão que sofreu uma tentativa de roubo na região. Após ele passar as características dos suspeitos, os policiais da Rocam iniciaram as buscas. Foi quando encontraram duas pessoas que tinham as mesmas características ditas pela vítima. Eles fizeram a abordagem à dupla que estava em uma motocicleta, que desceu do veículo atirando contra os policiais”, detalhou.

Ainda segundo o delegado, no local foram apreendidos um revólver calibre 32 e pequenas porções de drogas, encaminhados ao 1º DIP.

O entregador ainda foi socorrido pela Rocam, sendo levado para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, mas acabou morrendo na unidade hospitalar, na zona centro-sul. O caso será investigado.

Confundido

Familiares de Endrio foram ao 28 de Agosto revoltados com a situação e alegaram que o jovem foi confundido. Ele, segundo parentes, atuava como entregador e iria cursar faculdade em breve.

O velório de Endrio iniciou na tarde desta quarta (31), na Igreja Batista Missionária Kairós, na Rua das Palmeiras, e foi marcado por homenagens de familiares e amigos.

“Estamos com o coração dilacerado em ter que enterrar nosso menino. Isso dói”, disse Leônida Varella, avó da vitima.

Antes da chegada do corpo do corpo de Endrio na igreja, com cartazes, um grupo de pessoas se reuniu e realizou uma manifestação pedindo justiça pela morte do entregador.

Leônia Varella, contou emocionada, que o jovem estava em sua motocicleta com um amigo, quando foi a abordado pelas Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam). “Eles foram chegando dizendo: perderam, perderam, achando que os meninos eram bandidos. Ele era um trabalhador, vocês viram a foto dele todo fardado”, afirmou a familiar.

A avó, com a voz embargada conta ainda, que o jovem tinha muitos sonhos e estava se planejando para cursar a faculdade de enfermagem ainda este ano. Ele comemorou seu aniversário mês passado.

Anúncio