Sebrae e Sistema S do AM distribuem 200 cestas básicas e mil máscaras em unidades de saúde

Os alimentos serão entregues para familiares de pessoas acometidas pela Covid-19

Manaus – O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Amazonas) em parceria com o Sistema S (Sesc, Sesi, Senar) – Federação do Comércio do Amazonas, Federação das Industrias do Estado do Amazonas e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas distribuiu hoje 200 cestas básicas e 1000 máscaras para oito unidades de saúde de Manaus (SPA Redenção; SPA Joventina Dias; Hospital Beneficente Portuguesa; SPA Zona Sul; HPS da Criança Zona Sul; SPA e Policlínica Danilo Correa; UPA José Rodrigues; Hospital Maternidade e SPA Chapot Prevost).

Os alimentos serão entregues para familiares de pessoas acometidas pela Covid19. As máscaras serão distribuídas para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e outros profissionais da área de saúde dessas instituições agraciadas com as doações.

Esta ação humanitária chega em um momento dramático da pandemia em que aproximadamente 320 mil pessoas foram contagiadas e 11.172 faleceram vítimas do vírus. Ela é fruto da solidariedade do Sistema S amazonense, que se mobilizou para diminuir as necessidades e a dores das famílias que sofrem com familiares internados nas unidades de saúde, e com tudo que está acontecendo na sociedade afetada pela pior crise de saúde dos últimos 100 anos no Amazonas e no Brasil.

Segundo a diretora da SPA Redenção e da Policlínica José Lins, Semira Torres, “as cestas básicas chegam em muito boa hora, principalmente, para as famílias da região, que passam dificuldades e que tiveram ou tem membros acometidos pela Covid19. São pessoas simples e lutadoras, que não desistem de seus familiares. Nós estamos permanentemente em contato com elas passando informações do quadro de saúde dos pacientes”, destacou.

O SPA Redenção/Policlínica José Lins recebeu mais de dez mil pessoas desde que começou a pandemia da Covid-19 em 2020, muitos dos seus médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagens e outros profissionais de saúde já tiveram Covid-19. Nesta direção, a doação das cem máscaras foram bem vindas.

A gerente geral de Enfermagem, Patrícia Defaveri, disse que a situação continua delicada e crítica e que ‘não dá para baixar a guarda’, porque o vírus é muito oportunista e a nova cepa tem se mostrado terrível com os pacientes, pois é muito rápida e mais forte da que se observou no ano passado. Ela também destacou que a vacina é a solução, mas que não se pode deixar de manter as medidas preventivas, como o uso de máscaras, álcool gel e evitar às aglomerações.

A assistente social da SPA Redenção, Francileide Bindá, disse que as famílias vão receber as cestas básicas com alegria, porque muitas delas estão em situação de risco alimentar; e a falta de emprego afeta toda a região. “Nós vamos escolher as famílias que estão em nosso cadastro e a partir de segunda feira (8/03) iremos começar a distribuição. Além dos alimentos para o corpo, essas pessoas precisam de atenção psicológica, em função do sofrimento provocado pela perda de membros da família e pelo longo período de internação, sem contato dos seus membros. O sistema S está de parabéns”.

Anúncio