Seduc vai licitar merenda em oito lotes

Em substituição aos contratos emergenciais realizados no início do ano, a secretaria vai licitar a alimentação preparada da capital e do interior em oito lotes

Manaus – A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) finalizou nesta sexta-feira (11), as audiências públicas para apresentar os projetos básicos que serão encaminhados para a Comissão Geral de Licitação (CGL). Em substituição aos contratos emergenciais realizados no início do ano, a secretaria vai licitar a alimentação preparada da capital e do interior em oito lotes. A decisão amplia a concorrência das prestadoras de serviço e facilita o processo licitatório.

Serão duas licitações: uma para capital e outra para o interior (Foto: Divulgação)

Serão realizadas duas licitações: uma para capital e outra para o interior. Para a capital, serão quatro lotes com dois itens (almoço e lanche) para o atendimento de 49 escolas de tempo integral. Para o interior, a licitação também está dividida em quatro lotes (almoço e lanche) para atender 36 unidades educacionais do modelo de tempo integral.

Com a participação de membros da sociedade civil, comunidade escolar e representantes de órgãos de controle e fiscalização, a equipe técnica apresentou o projeto para atender com alimentação cerca de 51 mil estudantes da capital e do interior.

O secretário de Estado de Educação, Vicente Nogueira, disse que as sugestões feitas durante as audiências serão estudadas pela equipe técnica. “Tudo será avaliado com muito cuidado para que possamos seguir de maneira legal e não tenhamos nenhum erro nesse processo”, explicou ele, que foi o presidente da mesa.

A execução do serviço se dará durante os 200 (duzentos) dias letivos, contados a partir da data de ordem de fornecimento ou assinatura do Contrato. Os projetos estão disponíveis no site da secretaria (www.seduc.am.gov.br) para consulta pública.

Os municípios do interior beneficiados pela contratação de empresas especializadas são: São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro, Anori, Manacapuru, Itacoatiara, Iranduba e Itapiranga (1º lote); Urucará, Barreirinha, Parintins, Nhamundá, Maués e Itamarati (2º lote); Coari, Beruri, Carauari, Boca do Acre, Envira e Presidente Figueiredo (3º lote); e Borba, Humaitá, Novo Aripuanã, Manicoré, São Sebastião do Uatumã, Lábrea e Novo Airão (4º lote).

Cerca de 19 mil alunos serão atendidos pelos serviços, que deverão disponibilizar, durante os 200 dias letivos, cerca de 7 milhões de refeições.

Anúncio