Serviço de estacionamento rotativo, Zona Azul será fiscalizado pela Ageman

Conforme a Ageman, fiscalização vai assegurar uma maior segurança jurídica ao contrato celebrado entre a Prefeitura de Manaus, a empresa responsável pelo serviço e os usuários

Manaus – O serviço de estacionamento rotativo Zona Azul passará a ser regulado e fiscalizado também pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman). A medida foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM), decreto nº 4.399, da última sexta-feira (3).

Ageman vai fiscalizar o Zona Azul (Foto: Eraldo Lopes)

O diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho, ressalta que o serviço já estava sendo fiscalizado pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), no entanto, a atuação da Ageman vai assegurar uma maior segurança jurídica ao contrato celebrado entre a Prefeitura de Manaus, a empresa responsável pelo serviço e os usuários.

“A Ageman e o Manaustrans serão os olhos da Prefeitura de Manaus nesse serviço. O Manaustrans já faz um excelente trabalho nessa fiscalização, no tocante à questão do cumprimento do Código Nacional de Trânsito. Vamos atuar com mais rigor no cumprimento do contrato, das metas, das questões jurídicas e dessa forma garantir mais qualidade ao usuário que estaciona o seu veículo e faz o uso do serviço”, afirmou Alho.

Na semana passada, a pedido do Procon Manaus, a Ageman solicitou à empresa Tecnologias de Trânsito da Amazônia vários ajustes no sistema do Zona Azul, a fim de sanar problemas relatados pelos usuários do serviço, no centro de Manaus.

A empresa informou à Ageman que está reformulando o sistema e que em breve o usuário poderá contar com novas funcionalidades no aplicativo e também no atendimento presencial nas ruas da capital.

O sistema de estacionamento rotativo Zona Azul começou a funcionar em Manaus em 2018, com tarifa de R$ 2,45 a hora.